Fo­ra mi­li­ta­res, es­co­las pú­bli­cas não es­tão en­tre 100 me­lho­res na Bahia

Correio da Bahia - - Mais - GIL SAN­TOS

En­tre as 100 es­co­las bai­a­nas com me­lhor re­sul­ta­do no Enem, na mé­dia das pro­vas ob­je­ti­vas, ape­nas du­as são pú­bli­cas. A pri­mei­ra é o Co­lé­gio Mi­li­tar de Sal­va­dor, que ocu­pa o quar­to lu­gar no ran­king es­ta­du­al. De­pois, só o Co­lé­gio da Po­lí­cia Mi­li­tar Eral­do Ti­no­co, em Vi­tó­ria da Con­quis­ta, no Cen­tro-Sul do es­ta­do, no 68º lu­gar. Ne­nhu­ma es­co­la pú­bli­ca ci­vil apa­re­ce na lis­ta das 100 pri­mei­ras co­lo­ca­das.

Pa­ra o sub­se­cre­tá­rio da Se­cre­ta­ria da Edu­ca­ção do Es­ta­do (SEC), Nil­do Pi­tom­bo, ao ob­ser­var o re­sul­ta­do e os da­dos do Inep é pre­ci­so con­si­de­rar ou­tros fa­to­res, co­mo a si­tu­a­ção so­ci­o­e­conô­mi­ca dos es­tu­dan­tes com me­lhor ou pi­or de­sem­pe­nho.

“O Co­lé­gio Mi­li­tar de Sal­va­dor, por exem­plo, tem um ín­di­ce so­ci­o­e­conô­mi­co mui­to al­to. Os alu­nos têm aces­so a tec­no­lo­gi­as, lei­tu­ras e são es­ti­mu­la­dos a ser mais autô­no­mos. Es­sas ações tam­bém exis­tem en­tre os alu­nos so­ci­o­e­conô­mi­cos mais bai­xos, mas elas pre­ci­sam ser re­for­ça­das”, jus­ti­fi­cou.

Se­gun­do ele, a SEC tem fei­to par­ce­ri­as pa­ra am­pli­ar as opor­tu­ni­da­des e es­ti­mu­lar os es­tu­dan­tes. O sub­se­cre­tá­rio des­ta­cou ain­da ou­tros pon­tos con­si­de­ra­dos po­si­ti­vos so­bre os da­dos di­vul­ga­dos pe­lo Inep em re­la­ção à edu­ca­ção no país. “A Bahia foi o es­ta­do em que os es­tu­dan­tes ti­ve­ram me­lhor de­sem­pe­nho den­tre os de ní­vel so­ci­o­e­conô­mi­co bai­xo. O que apon­ta as me­lho­ri­as na edu­ca­ção”, con­si­de­rou.

Os co­lé­gi­os da re­de mi­li­tar tam­bém fa­zem par­ce­ria com a re­de es­ta­du­al de edu­ca­ção, mas são ge­ri­dos pe­los mi­li­ta­res, com pro­gra­ma­ção di­dá­ti­ca es­pe­cí­fi­ca e di­fe­ren­te da re­de ci­vil co­mum.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.