Sa­lá­ri­os re­du­zi­dos

Correio da Bahia - - Economia -

A no­tí­cia de que o go­ver­no pre­ten­de re­ver o sa­lá­rio ini­ci­al das prin­ci­pais ca­te­go­ri­as de ser­vi­do­res pa­ra re­du­zir gas­tos com pessoal dei­xou mui­tos con­cur­sei­ros e até fun­ci­o­ná­ri­os as­sus­ta­dos. Pa­ra o ad­vo­ga­do es­pe­ci­a­lis­ta em Di­rei­to do Tra­ba­lho Ado­val­do Dias de Me­dei­ros Fi­lho, se­ria ne­ces­sá­rio mu­dar to­das as leis que tra­tam so­bre car­rei­ra e re­mu­ne­ra­ção de ser­vi­do­res públicos e mui­to di­fi­cil­men­te o go­ver­no con­se­gui­ria apro­var a me­di­da. Ele cha­ma aten­ção ain­da pa­ra a in­cons­ti­tu­ci­o­na­li­da­de de uma nor­ma des­ta na­tu­re­za, já que fe­re ar­ti­gos da Cons­ti­tui­ção Fe­de­ral, co­mo o que tra­ta da Ir­re­du­ti­bi­li­da­de Re­mu­ne­ra­tó­ria (Art. 37, XV). Pa­ra o ad­vo­ga­do, a re­du­ção de sa­lá­ri­os po­de, in­clu­si­ve, re­sul­tar em con­tes­ta­ções no Ju­di­ciá­rio por par­te dos pre­ju­di­ca­dos. Fi­lho res­sal­ta tam­bém a não re­tro­a­ti­vi­da­de de uma lei des­ta na­tu­re­za. “Na re­mo­ta pos­si­bi­li­da­de de apro­va­ção (da lei), creio que a efi­cá­cia de­ve­ria ser pros­pec­ti­va, ou se­ja, pa­ra aque­les que in­gres­sa­ri­am no ser­vi­ço pú­bli­co após a mo­di­fi­ca­ção da le­gis­la­ção”, afir­ma o es­pe­ci­a­lis­ta.

lucy.bar­re­to@re­de­bahia.com.br

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.