Bol­sa tem mai­or al­ta des­de se­tem­bro de 2014

Correio da Bahia - - Economia -

MER­CA­DO DE AÇÕES Uma com­bi­na­ção de fa­to­res po­si­ti­vos - in­ter­nos e ex­ter­nos ali­men­tou o bom hu­mor no mer­ca­do de ações on­tem, le­van­do o Ín­di­ce Bo­ves­pa a su­bir 1,54%, aos 60.254,34 pon­tos, no­vo re­cor­de no ano e mai­or ní­vel des­de 5 de se­tem­bro de 2014. A in­fluên­cia po­si­ti­va co­me­çou com a al­ta dos pre­ços do pe­tró­leo no mer­ca­do in­ter­na­ci­o­nal e nas Bol­sas ame­ri­ca­nas, mas ga­nhou fô­le­go ex­tra com o no­ti­ciá­rio do­més­ti­co, que apon­tou pa­ra vi­tó­ri­as do go­ver­no na con­du­ção das me­di­das de ajus­te fis­cal. Os acor­dos na ba­se ali­a­da do go­ver­no pa­ra apro­var a Pro­pos­ta de Emen­da à Cons­ti­tui­ção (PEC) que li­mi­ta os gas­tos públicos fo­ram a ba­se do oti­mis­mo dos in­ves­ti­do­res, mas não o úni­co fa­tor a in­cen­ti­var as or­dens de com­pra. Tam­bém te­ve boa re­cep­ti­vi­da­de a apro­va­ção à tar­de na Câmara, do pro­je­to de ur­gên­cia pa­ra a tra­mi­ta­ção do pro­je­to que al­te­ra a lei de re­pa­tri­a­ção de re­cur­sos en­vi­a­dos ile­gal­men­te ao ex­te­ri­or. Em­bo­ra o pre­gão te­nha si­do en­cer­ra­do an­tes da vo­ta­ção do pro­je­to que re­ti­ra da Pe­tro­bras a ex­clu­si­vi­da­de da ope­ra­ção nos cam­pos do pré-sal, a pre­sen­ça ma­ci­ça de de­pu­ta­dos go­ver­nis­tas já in­di­ca­va a vi­tó­ria do go­ver­no na ma­té­ria. O mer­ca­do con­si­de­ra o fim da obrigatoriedade de par­ti­ci­pa­ção da Pe­tro­bras al­go es­sen­ci­al pa­ra au­men­tar a ren­ta­bi­li­da­de da es­ta­tal. As ações da Pe­tro­bras já vi­nham ope­ran­do em al­ta des­de o pe­río­do da ma­nhã, de­vi­do à al­ta dos pre­ços do pe­tró­leo no ex­te­ri­or, mas se­for­ta­le­ce­ram ao lon­go da tar­de, che­gan­do a su­bir mais de 4% na má­xi­ma do dia. Ao fi­nal da ses­são, Pe­tro­bras ON te­ve al­ta de 3,14% e Pe­tro­bras PN avan­çou 3,99%.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.