Lâm­pa­das co­nec­ta­das

Correio da Bahia - - Mais -

A fá­bri­ca ho­lan­de­sa da Phi­lips lan­çou a se­gun­da ge­ra­ção das lâm­pa­das HUE. Co­nec­ta­das a um ro­te­a­dor especial, elas po­dem ser aces­sa­das e con­tro­la­das por um apli­ca­ti­vo de ce­lu­lar. As fun­ci­o­na­li­da­des ul­tra­pas­sam o sim­ples li­gar e des­li­gar, de for­ma di­re­ta ou pro­gra­ma­da, atra­vés de dis­po­si­ti­vos mó­veis, e tra­zem pa­ra os am­bi­en­tes a ca­pa­ci­da­de de con­tro­lar au­to­ma­ti­ca­men­te ca­rac­te­rís­ti­cas co­mo a to­na­li­da­de e a in­ten­si­da­de da luz, o que, com ba­se em uma pes­qui­sa da Phi­lips so­bre os efei­tos da luz na bi­o­lo­gia do cor­po hu­ma­no, po­de tra­zer um gran­de con­for­to. O sis­te­ma é ca­paz de ajustar a ilu­mi­na­ção emi­ti­da pe­las lâm­pa­das HUE a qua­tro si­tu­a­ções de­ter­mi­na­das - re­la­xar, ler, con­cen­trar ou ener­gi­zar. Além des­se con­for­to, atu­ar nes­sas va­riá­veis po­de, por exem­plo, aju­dar na ho­ra de ba­ter uma foto, pois o ajus­te po­de fa­zer com que a ilu­mi­na­ção per­mi­ta a me­lhor per­for­man­ce da câ­me­ra do ce­lu­lar ou ta­blet. O pre­ço ain­da é sal­ga­do. Cada lâm­pa­da cus­ta 269 re­ais. Pa­ra co­lo­car um con­jun­to de 3 lâm­pa­das e ro­te­a­dor pa­ra con­tro­le de até 50 uni­da­des, es­tá à ven­da na Ap­ple Sto­re um pa­co­te de par­ti­da no va­lor de R$ 1.299.

OPOR­TU­NI­DA­DE PA­RA PRO­FIS­SI­O­NAIS TECNOLÓGICOS Ama­nhã é o úl­ti­mo dia de ins­cri­ção pa­ra um pro­gra­ma do Itaú Uni­ban­co que vai con­tra­tar pro­fis­si­o­nais em tec­no­lo­gia. Po­dem par­ti­ci­par da se­le­ção es­pe­ci­a­lis­tas que te­nham en­tre dois e cin­co anos de ex­pe­ri­ên­cia em em­pre­sas do ra­mo de in­ter­net, as cha­ma­das “pon­to com”, ou em star­tups – em­pre­sas de ino­va­ção tec­no­ló­gi­ca. O que o ban­co quer é in­ten­si­fi­car pro­je­tos di­re­ci­o­na­dos pa­ra a trans­for­ma­ção digital da em­pre­sa, um dos pon­tos mais des­ta­ca­dos na atu­a­ção de­le no mer­ca­do. As ins­cri­ções po­dem ser fei­tas no en­de­re­ço fei­to­pra.vc/fel­lows2017. O pro­ces­so de es­co­lha dos pro­fis­si­o­nais acon­te­ce até de­zem­bro e os se­le­ci­o­na­dos co­me­çam a tra­ba­lhar em ja­nei­ro do ano que vem.

O sis­te­ma é ca­paz

de ajustar a ilu­mi­na­ção emi­ti­da pe­las lâm­pa­das HUE a

qua­tro si­tu­a­ções de­ter­mi­na­das - re­la­xar, ler,

con­cen­trar ou ener­gi­zar. Além des­se con­for­to, atu­ar nes­sas va­riá­veis po­de, por exem­plo, aju­dar na ho­ra

de ba­ter uma foto

CO­NEC­TI­VI­DA­DE MAIS VE­LHA

Um es­tu­do do Ins­ti­tu­to Lo­co­mo­ti­va, es­pe­ci­a­li­za­do no mer­ca­do tec­no­ló­gi­co, mos­tra que o nú­me­ro de pes­so­as com mais de 60 anos aces­san­do a in­ter­net cres­ce cada dia mais rá­pi­do. Ho­je já são cerca de 5 mi­lhões de in­ter­nau­tas da cha­ma­da ter­cei­ra ida­de. Em re­la­ção ao to­tal de bra­si­lei­ros des­sa fai­xa, em tor­no de 26 mi­lhões de pes­so­as, o nú­me­ro po­de pa­re­cer pe­que­no, mas o cres­ci­men­to é que cha­ma a aten­ção. A quan­ti­da­de de usuá­ri­os mais ve­lhos que aces­sam a re­de au­men­tou nos úl­ti­mos 8 anos qua­se 1000%. Es­ti­ma-se que até 2018 che­gue­mos a al­go em tor­no de 10 mi­lhões de pes­so­as com mais de 60 usan­do a in­ter­net. Os da­dos mos­tram que a mai­or par­te des­ses in­ter­nau­tas pre­fe­re usar o com­pu­ta­dor con­ven­ci­o­nal em vez de dis­po­si­ti­vos mó­veis e que exis­te um equi­lí­brio en­te ho­mens e mu­lhe­res. Em re­la­ção à fai­xa etá­ria, pou­co mais da me­ta­de, 51%, es­tá en­tre 60 e 64 anos, 27 % en­tre 65 e 69 e o res­tan­te, 22%, aci­ma de 70 anos de ida­de. O que acen­de o fa­rol dos em­pre­sá­ri­os em re­la­ção a es­ses in­ter­nau­tas mais ve­lhos é o fa­to de que

76% de­les fa­zem par­te das clas­ses A e B, in­for­ma­ção que, agre­ga­da ao fa­to de que os bra­si­lei­ros da ter­cei­ra ida­de so­mam mais de 300 bi­lhões de re­ais em ren­da, mos­tra que aten­dê-los po­de ser, de­pen­den­do dos pro­du­tos a se­rem ven­di­dos, um bom ne­gó­cio. Car­ros de lu­xo, apar­ta­men­tos, vi­a­gens e vi­nhos mais ca­ros são de con­su­mo di­fí­cil pe­los mais jo­vens que usam mui­to a in­ter­net, mas ain­da pos­su­em bai­xa ca­pa­ci­da­de de con­su­mo. O mo­vi­men­to mos­tra que a jo­vem e mo­der­na tec­no­lo­gia da re­de mun­di­al de com­pu­ta­do­res não po­de dei­xar de se pre­o­cu­par com os usuá­ri­os mais ve­lhos, que usam os an­ti­gos desk­tops, um gran­de pa­ra­do­xo da vi­da mo­der­na.

hu­go.brito@re­de­bahia.com.br

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.