RO­DA­DA

Correio da Bahia - - Esporte - Moy­ses.su­zart@re­de­bahia.com.br

Es­te fim de se­ma­na não tem jo­go do Leão. Po­rém, não sig­ni­fi­ca que o tér­mi­no da 29ª ro­da­da não des­per­te o in­te­res­se do tor­ce­dor ru­bro-ne­gro. Ho­je, por exem­plo, va­le li­gar o tra­di­ci­o­nal se­ca­dor con­tra o ame­a­ça­do Cru­zei­ro, que pe­ga a Pon­te Pre­ta, em Be­lo Ho­ri­zon­te. Ama­nhã é a vez dos con­cor­ren­tes Fi­guei­ren­se, San­ta Cruz e Amé­ri­ca-MG.

En­tre­tan­to, o ní­vel de in­te­res­se do ca­pi­tão Wil­li­an Fa­ri­as nos re­sul­ta­dos dos con­cor­ren­tes di­re­tos con­tra o re­bai­xa­men­to im­pres­si­o­na. Ou não. No du­e­lo de quin­ta-fei­ra, en­tre In­ter­na­ci­o­nal e Co­ri­ti­ba, o ca­mi­sa 8 con­tou co­mo viu a par­ti­da. “Não tor­ci, por­que on­tem (quin­ta) fa­zia dois anos de ca­sa­men­to com a mi­nha es­po­sa e es­ta­va jan­tan­do com ela (ri­sos). É ver­da­de. Quan­do che­guei em ca­sa, olhei no ce­lu­lar e fa­lei: ‘Tá, be­le­za’”, lem­bra o vo­lan­te.

Não que Wil­li­an Fa­ri­as não se in­te­res­se pe­lo Bra­si­lei­rão ou na lu­ta pe­la per­ma­nên­cia. Mui­to pe­lo con­trá­rio. Pa­ra o jo­ga­dor, o elen­co ru­bro-ne­gro de­ve se pre­o­cu­par ape­nas com os re­sul­ta­dos do Vi­tó­ria. Pen­sar ou se­car os con­cor­ren­tes é sinô­ni­mo de de­ses­pe­ro. “Eu pro­cu­ro não fi­car tor­cen­do por­que, co­mo nos­so trei­na­dor fa­lou, e te­mos que se­guir por­que é a ver­da­de, o me­lhor re­sul­ta­do é o nos­so. En­tão não adi­an­ta tor­cer e não fa­zer o nos­so re­sul­ta­do. É a is­so que vou me ape­gar. Não vou fi­car tor­cen­do con­tra nin­guém se po­de­mos fa­zer nos­sa par­te”, ex­pli­ca.

A fi­lo­so­fia do ca­pi­tão é lou­vá­vel, mas a se­ca­da nos con­cor­ren­tes va­le, sim. Se no iní­cio da ro­da­da o Vi­tó­ria ti­nha qua­tro pon­tos à fren­te do Z4, a dis­tân­cia já caiu pa­ra dois e po­de cair pa­ra um ca­so o Cru­zei­ro pon­tue con­tra a Pon­te Pre­ta ho­je e o Fi­guei­ren­se ven­ça o Bo­ta­fo­go ama­nhã.

O de­sa­fio, te­o­ri­ca­men­te, se­rá ár­duo pa­ra o Leão. Sem a gor­du­ra que o dis­tan­ci­a­va dos ame­a­ça­dos, o Vi­tó­ria fa­rá dois jo­gos fo­ra de ca­sa, con­tra Pon­te Pre­ta, pró­xi­ma quin­ta, e Sport, no do­min­go se­guin­te.

Is­to po­de­ria até ser pre­o­cu­pan­te, se não fos­sem os nú­me­ros do téc­ni­co Ar­gel Fucks no co­man­do do Leão. O de­sem­pe­nho de­le fo­ra de ca­sa é su­pe­ri­or ao de man­dan­te. Lon­ge de Sal­va­dor, o Leão de Fucks tem 100% de apro­vei­ta­men­to. Ven­ceu In­ter e Cha­pe­co­en­se. Den­tro de ca­sa, po­rém, ven­ceu uma, con­tra o São Pau­lo, e per­deu du­as, pa­ra Bo­ta­fo­go e Grê­mio (33%). “To­do jo­go se­rá di­fí­cil. Não adi­an­ta qua­li­fi­car um jo­go co­mo mais fá­cil que o ou­tro. Já pro­va­mos que po­de­mos ga­nhar fo­ra de ca­sa”, re­su­me Wil­li­an Fa­ri­as.

No trei­no de on­tem, Vic­tor Ra­mos che­gou a tra­ba­lhar com o gru­po, en­quan­to Cár­de­nas fez tra­ba­lhos fí­si­cos. Ape­sar de fa­zer o exa­me ape­nas ho­je, Ma­ri­nho já es­tá des­car­ta­do pa­ra o du­e­lo con­tra a Pon­te Pre­ta e di­fi­cil­men­te jo­ga con­tra o Sport. O elen­co trei­na ho­je e fol­ga ama­nhã. Cru­zei­ro re­ce­be a Pon­te Pre­ta no Mi­nei­rão; ama­nhã tem três jo­gos

A vi­tó­ria do In­ter so­bre o Co­ri­ti­ba re­co­lo­cou o Cru­zei­ro na zo­na de re­bai­xa­men­to. Ho­je, o ti­me ce­les­te pre­ci­sa ao me­nos de um em­pa­te com a Pon­te Pre­ta pa­ra dei­xar o gru­po dos qua­tro pi­o­res do Bra­si­lei­ro, às 21h, no Mi­nei­rão. Com 33 pon­tos, o clu­be mi­nei­ro es­tá em­pa­ta­do com o In­ter, mas o ti­me gaú­cho le­va van­ta­gem no sal­do de gols. Já a Pon­te Pre­ta, que bri­ga­va pe­las pri­mei­ras po­si­ções, não ven­ce há três ro­da­das e caiu pa­ra o 10º lu­gar. Ama­nhã, às 17h, o Fla­men­go en­fren­ta o San­ta Cruz no Pa­ca­em­bu, em São Pau­lo; o Fi­guei­ren­se re­ce­be o Bo­ta­fo­go; e o lí­der Pal­mei­ras vi­si­ta o Amé­ri­ca, em Lon­dri­na-PR.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.