Ere­mil­do, o idi­o­ta

Correio da Bahia - - Mais -

Ere­mil­do é um idi­o­ta e nun­ca po­de­rá se apo­sen­tar, pois ja­mais tra­ba­lhou. De­fen­sor da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia, ele vai a Bra­sí­lia pa­ra vi­si­tar o triun­vi­ra­to que co­man­da as dis­cus­sões pa­ra a re­for­ma da Pre­vi­dên­cia. Con­ver­sa­rá com o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer, com o che­fe da Ca­sa Ci­vil, Eli­seu Pa­di­lha, e com o se­cre­tá­rio de Go­ver­no, Ged­del Vi­ei­ra Li­ma. To­dos de­fen­dem a ne­ces­sá­ria ele­va­ção pa­ra 65 anos da ida­de mí­ni­ma dos tra­ba­lha­do­res em bus­ca da apo­sen­ta­do­ria.

Te­mer apo­sen­tou-se em 1996, aos 55 anos. Em maio pas­sa­do, ele re­ce­beu R$ 30.613 co­mo pro­cu­ra­dor ina­ti­vo do go­ver­no de São Pau­lo. Co­mo pre­si­den­te ati­vo da Re­pú­bli­ca, re­ce­be R$ 27.841. O dou­tor Ged­del apo­sen­tou-se em 2011, aos 51 anos. Re­ce­be R$ 20.354 co­mo ina­ti­vo e R$ 30.934 co­mo mi­nis­tro. Eli­seu Pa­di­lha apo­sen­tou-se ao 53 e es­tá na ba­se da pi­râ­mi­de dos apo­sen­ta­dos do Pla­nal­to, com R$ 19.389 men­sais.

Ere­mil­do pe­di­rá aos triún­vi­ros da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia dos ou­tros que de­vol­vam à Viú­va o que ela lhes pa­ga co­mo ser­vi­do­res apo­sen­ta­dos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.