Di­nhei­ro tam­bém é as­sun­to de cri­an­ça

Correio da Bahia - - Esporte - Ju­li­a­na Mon­ta­nha e Pris­ci­la Na­ti­vi­da­de pris­ci­la.oli­vei­ra@re­de­bahia.com.br

Pre­sen­te é bom e to­do mun­do gos­ta. Mas tam­bém é pre­ci­so en­ten­der que di­nhei­ro não nas­ce em ár­vo­re. Com a pro­xi­mi­da­de do Dia das Cri­an­ças, os pe­di­dos e ape­los de con­su­mo in­fan­tis fi­cam ain­da mais for­tes. E não tem pai ou mãe que não se ve­ja no di­le­ma en­tre ce­der ou não a es­tas von­ta­des, mes­mo em meio à cri­se.

A ta­re­fa de fa­lar so­bre di­nhei­ro com cri­an­ças não é fá­cil. Por is­so, o COR­REIO con­ver­sou com es­pe­ci­a­lis­tas em edu­ca­ção fi­nan­cei­ra e eco­no­mia com­por­ta­men­tal e mon­tou um jo­go de ta­bu­lei­ro bem ba­ca­na com ori­en­ta­ções de con­su­mo on­de seu (a) fi­lho (a) vai apren­der brin­can­do a co­mo se re­la­ci­o­nar me­lhor com o seu co­fri­nho (ve­ja na pá­gi­na).

“É um pro­ces­so edu­ca­ti­vo que pre­ci­sa ser con­ti­nu­a­do e lú­di­co, quan­do se tra­ta de cri­an­ça, mas pa­ra is­so, os pais pre­ci­sam tam­bém mo­di­fi­car seus há­bi­tos de con­su­mo”, ex­pli­ca a edu­ca­do­ra fi­nan­cei­ra da DSOP, Mei­re Car­de­al. “Eles pre­ci­sam dar o exem­plo”, com­ple­ta a es­pe­ci­a­lis­ta.

Ve­ja di­cas pa­ra con­ver­sar so­bre fi­nan­ças com a cri­an­ça­da

COI­SA SÉ­RIA

É o que ten­ta fa­zer o as­sis­ten­te ad­mi­nis­tra­ti­vo Mar­cel Oli­vei­ra na ho­ra que a fi­lha Isa­do­ra, de 5 anos, se “per­de” nos en­can­tos das lo­jas de brin­que­dos. “Sem­pre di­go a ver­da­de e fa­ço as con­tas com ela. Isa ten­ta usar o mar­ke­ting co­mi­go, mas jo­go aber­to e ex­pli­co que não é tu­do que dá pa­ra com­prar com o di­nhei­ro que a gen-

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.