Mei­rel­les: ‘Li­mi­te de gas­tos te­rá im­pac­to no ra­ting do Brasil’

Correio da Bahia - - Economia -

DES­DO­BRA­MEN­TO O mi­nis­tro da Fa­zen­da, Hen­ri­que Mei­rel­les, ava­li­ou que a apro­va­ção fi­nal no Con­gres­so da pro­pos­ta de emen­da cons­ti­tu­ci­o­nal (PEC) que li­mi­ta o gas­to pú­bli­co te­rá im­pac­to po­si­ti­vo pa­ra o ra­ting so­be­ra­no bra­si­lei­ro (no­ta de ris­co de cré­di­to), mas o re­fle­xo não de­ve ser ime­di­a­to, afir­mou, em No­va York, após reu­nião com in­ves­ti­do­res na se­de do Bank of Ame­ri­ca. “Não há dú­vi­da que ha­ve­rá im­pac­to. Não é um im­pac­to ime­di­a­to. As agências de ra­ting têm um pro­ces­so nor­mal de aguar­dar os des­do­bra­men­tos”, dis­se. Pa­ra ele, a apro­va­ção da PEC é fun­da­men­tal pa­ra a me­lho­ra da no­ta de ris­co do país. “O item mais im­por­tan­te do re­bai­xa­men­to do Brasil foi a ques­tão fis­cal, a tra­je­tó­ria das des­pe­sas pú­bli­cas”, jus­ti­fi­cou. Mei­rel­les ga­ran­tiu que não ha­ve­rá cor­te pla­ne­ja­do de be­ne­fí­ci­os so­ci­ais, mas os pro­gra­mas es­ta­rão su­jei­tos a re­gras mais trans­pa­ren­tes. “É im­por­tan­te que se­jam be­ne­fí­ci­os jus­tos, pa­ra quem pre­ci­sa. Es­tá se fa­zen­do uma aná­li­se. Não há gor­du­ras ou ex­ces­sos nes­ses be­ne­fí­ci­os”, res­sal­tou, “mas po­de ha­ver pes­so­as re­ce­ben­do be­ne­fí­ci­os ir­re­gu­la­res”, con­cluiu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.