Vi­da

Correio da Bahia - - Mais - Ro­ber­to Mi­dlej ro­ber­to.mi­dlej@re­de­bahia.com.br

A ca­ri­o­ca Mary Del Pri­o­re che­ga ao Recôn­ca­vo pa­ra abrir a sex­ta edi­ção da Fli­ca - Fes­ta Li­te­rá­ria In­ter­na­ci­o­nal de Ca­cho­ei­ra, even­to re­a­li­za­do pe­la iCon­tent e pe­la Ca­li, que co­me­ça ama­nhã, às 15h, e se­gue até do­min­go. Nes­ses qua­tro di­as, o even­to vai re­ce­ber au­to­res co­mo Mil­ton Ha­toum, Ana Ma­ria Ma­cha­do, Conceição Eva­ris­to e o co­lom­bi­a­no Ju­an Ga­bri­el Vás­quez, pri­mei- ro la­ti­no-ame­ri­ca­no a par­ti­ci­par da fes­ta li­te­rá­ria bai­a­na. To­da a pro­gra­ma­ção é gra­tui­ta e as me­sas de dis­cus­são acon­te­cem no claus­tro do Con­ven­to do Car­mo. Ou­tros even­tos, co­mo a Fli­qui­nha, acon­te­cem em vá­ri­os pon­tos da ci­da­de. Ama­nhã, às 15h, Mary Del Pri­o­re vai fa­lar so­bre o seu no­vo li­vro, His­tó­ri­as da Gen­te Bra­si­lei­ra que, em vez de se vol­tar pa­ra per­so­na­gens épi­cos, faz um re­tra­to da his­tó­ria do ci­da­dão co­mum bra­si­lei­ro, re­gis­tran­do seus há­bi­tos, in­cluin­do a ves­ti­men­ta e a ali­men­ta­ção. “Eu qu­e­ria um li­vro que des­se pra­zer ao lei­tor. Que lhe per­mi­tis­se ler his­tó­ria co­mo se lê um ro­man­ce”, diz a his­to­ri­a­do­ra.

His­tó­ri­as da Gen­te Bra­si­lei­ra é o pri­mei­ro vo­lu­me de uma sé­rie de qua­tro li­vros. No ter­cei­ro, o co­ti­di­a­no da Bahia se­rá con­ta­do por meio de de­poi­men­tos de per­so­na­li­da­des lo­cais, co­mo Pe­dro Cal­mon (1902-1985) e Zé­lia Gat­tai (1916-2008).

foi pro­fes­so­ra de His­tó­ria da USP e da PUC/RJ, é pós-dou­to­ra­da pe­la Es­co­la de Al­tos Es­tu­dos em Ci­ên­ci­as So­ci­ais de Pa­ris e au­to­ra de 45 li­vros. Re­ce­beu mais de 20 prê­mi­os li­te­rá­ri­os na­ci­o­nais e in­ter­na­ci­o­nais, foi co­lu­nis­ta do jor­nal O Es­ta­do de S. Pau­lo. Ho­je, dá au­las na pós-gra­du­a­ção da Uni­ver­si­da­de Sal­ga­do de Oli­vei­ra. Eu qu­e­ria fa­zer um li­vro que des­se pra­zer ao lei­tor. Que lhe per­mi­tis­se ler his­tó­ria co­mo se lê um ro­man­ce: com cu­ri­o­si­da­de, in­te­res­se, sem von­ta­de de lar­gar do tex­to. Daí a es­co­lha de te­mas que lhe pu­des­sem in­te­res­sar: des­de a des­co­ber­ta da ter­ra des­co­nhe­ci­da e as pe­ri­pé­ci­as da adap­ta­ção a um mun­do no­vo até as trans­for­ma­ções de vi­la­re­jos em ci­da­des com seus ruí­dos, gri­tos de tra­ba­lho, chei­ros e a mo­bi­li­da­de so­ci­al de quem che­gou aqui sem na­da. Des­de o que apren­de­mos de ín­di­os e afri­ca­nos até os cui­da­dos com o cor­po, a co­mi­da, a in­du­men­tá­ria e o se­xo. Das cren­ças re­li­gi­o­sas aos se­res ima­gi­ná­ri­os. Das for­mas de vi­ver, de se cons­ti­tuir, de pen­sar e de re­sis­tir de nos­sos an­te­pas­sa­dos. En­fim, um ca­tá­lo­go de ques­tões que não só apai­xo­nam, mas re­ve­lam quem so­mos, de on­de vi­e­mos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.