Não é jo­go, é pla­no de ação

Correio da Bahia - - Mais - Amanda Palma amanda.palma@re­de­bahia.com.br

Pa­re­ce um jo­go. Na te­la do com­pu­ta­dor, vi­a­tu­ras da po­lí­cia, bombeiros e Sa­mu se des­lo­cam ra­pi­da­men­te pe­lo mapa de Sal­va­dor, du­ran­te o Car­na­val, em di­re­ção ao cir­cui­to Bar­ra-On­di­na de­pois de uma bri­ga ge­ne­ra­li­za­da. Vi­a­tu­ras da Tran­sal­va­dor tam­bém se mo­vi­men­tam ra­pi­da­men­te pa­ra fa­ci­li­tar o so­cor­ro aos fe­ri­dos. Não é um jo­go, é um si­mu­la­do re­a­li­za­do pe­lo novo soft­ware da Se­cre­ta­ria da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca (SSP), o Sg2i, si­gla pa­ra Sis­te­ma de Ges­tão e In­te­li­gên­cia.

O programa per­mi­te si­mu­lar si­tu­a­ções em que é ne­ces­sá­ria a atu­a­ção de vá­ri­as ins­ti­tui­ções ao mes­mo tem­po, como o pró­prio Car­na­val, aci­den­tes e fenô­me­nos na­tu­rais e ou­tras ope­ra­ções com­ple­xas. A ideia é fa­ci­li­tar o tem­po de res­pos­ta das ações, se­gun­do o ma­jor Pau­lo Ro­ber­to, co­or­de­na­dor de ope­ra­ções do Cen­tro In­te­gra­do de Co­man­do e Con­tro­le Regional (CICCR).

A pri­mei­ra ex­pe­ri­ên­cia de uso do si­mu­la­do vai ser na fo­lia do ano que vem. A SSP vai reunir to­dos os ór­gãos en­vol­vi­dos na ope­ra­ção – in­cluin­do os mu­ni­ci­pais – pa­ra tro­car in­for­ma­ções e mon­tar o si­mu­la­do. Tam­bém nes­se mo­men­to, os ope­ra­do­res de to­dos os ór­gãos vão ser trei­na­dos pa­ra usar a fer­ra­men­ta.

“A ideia é que is­so se­ja o or­di­ná­rio: vai lá e cli­ca no si­mu­la­do o que vai ser fei­to, a gen­te sa­be to­das as ins­ti­tui­ções. Es­ta­mos tra­ba­lhan­do ago­ra uma si­mu­la­ção pa­ra o Car­na­val. Va­mos co­me­çar com os gran­des even­tos até che­gar no or­di­ná­rio”, ex­pli­ca o ma­jor.

Programa que si­mu­la ope­ra­ções de emer­gên­cia estreia no Car­na­val

QU­AL­QUER LU­GAR

Os si­mu­la­dos po­dem ser re­a­li­za­dos em to­do o es­ta­do. Bas­ta es­co­lher o ce­ná­rio on­de vai acon­te­cer a ope­ra­ção, in­se­rir os da­dos de efe­ti­vo e in­di­car as ro­tas que de­vem ser per­cor­ri­das. Dá pa­ra pon­tu­ar tam­bém ou­tros ele­men­tos que de­vem fa­zer par­te da ope­ra­ção como hos­pi­tais, blo­quei­os de vi­as e pre­sen­ça de mul­ti­dões.

De­pois, é só sal­var o si­mu­la­do na pla­ta­for­ma e aces­sá-lo quan­do a si­tu­a­ção acon­te­cer. No ca­so do Car­na­val, o si­mu­la­do po­de­rá ser con­sul­ta­do ca­so acon­te­çam si­tu­a­ções como bri­ga, ho­mi­cí­dio, pa­ne em trio elé­tri­co. A par­tir dis­so, ca­da ope­ra­dor vai consultar o si­mu­la­do e aci­o­nar as equi­pes con­for­me o in­di­ca­do pe­lo programa. Tam-

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.