Em fa­se de apren­di­za­do

Correio da Bahia - - Esporte - Bru­no Qu­ei­roz bru­no.qu­ei­roz@re­de­bahia.com.br

Um gol na estreia e a cons­ci­ên­cia de que ain­da tem mui­to o que me­lho­rar. Wes­ley Na­tã foi a gran­de sur­pre­sa na es­ca­la­ção do ti­me que go­le­ou o Tu­pi por 4x0, domingo pas­sa­do. Ago­ra ele tem o de­sa­fio de se fir­mar como ti­tu­lar do Bahia.

Aos 21 anos, o ata­can­te diz que pro­cu­ra ou­vir os com­pa­nhei­ros de po­si­ção pa­ra con­ti­nu­ar evo­luin­do. “Pro­cu­ro me es­pe­lhar ne­les, jo­ga­do­res de no­me. Como sou novo, bus­co apren­der. Quan­do er­ro, me acon­se­lham. Pa­ra mim, além de po­der atu­ar, é um apren­di­za­do”, des­ta­cou o jo­ga­dor.

Tu­do in­di­ca que Wes­ley se­ja man­ti­do na equi­pe pa­ra o jo­go de ama­nhã, às 21h30, con­tra o Bra­sil de Pe­lo­tas, na Fon­te No- va. Pe­lo me­nos no trei­no tá­ti­co que re­a­li­zou on­tem, no Fa­zen­dão, Gu­to fez ape­nas uma mu­dan­ça na equi­pe em re­la­ção ao úl­ti­mo du­e­lo, pro­mo­ven­do a vol­ta de Moi­sés na la­te­ral es­quer­da no lu­gar de Tin­ga.

Wes­ley, no en­tan­to, se mos­trou tran­qui­lo qu­an­to a es­co­lha do trei­na­dor. “Op­ção de ser ti­tu­lar ou não é do Gu­to. Es­tou trei­nan­do pa­ra bus­car o meu me­lhor. Ti­tu­lar ou não, vou dar o meu me­lhor pa­ra aju­dar a equi­pe”, afir­mou.

DE OLHO NO AD­VER­SÁ­RIO Como de cos­tu­me, a co­mis­são téc­ni­ca já pas­sou ví­de­os do ad­ver­sá­rio pa­ra o elen­co. E, se­gun­do Wes­ley, o gru­po foi aler­ta­do pa­ra uma jo­ga­da pe­ri­go­sa do ri­val gaú­cho.

“É uma equi­pe que usa mui­to a bo­la pa­ra­da, en­tão va­mos trei­nar es­ses di­as pa­ra man­ter o que es­ta­mos fa­zen­do, com in­ten­si­da­de, de­fi­nir o qu­an­to an­tes o jo­go. Ob­je­ti­vo é a vi­tó­ria e nós va­mos tra­ba­lhar pa­ra is­so”. No en­tan­to, o fa­to do jo­go ser na Fon­te No­va, on­de o Bahia de­tém gran­de apro­vei­ta­men­to

Ti­tu­lar, Wes­ley diz es­cu­tar os mais ex­pe­ri­en­tes pa­ra evo­luir em cam­po

como o me­lhor man­dan­te da Série B, é um fa­tor que dá con­fi­an­ça.

“A tor­ci­da dá uma an­si­e­da­de, um frio na bar­ri­ga. Com o apoio, a gen­te sa­be que den­tro de ca­sa so­mos mui­to for­tes. Pa­ra nos­so ti­me, é fun­da­men­tal o apoio“, dis­se o ata­can­te. Ca­so ven­ça o Bra­sil de Pe­lo­tas, o Bahia te­rá que tor­cer por tro­pe­ços de Lon­dri­na e Avaí pa­ra en­trar no G4. As du­as equi­pes jo­ga­rão no sábado.

Wes­ley Na­tã se­rá ti­tu­lar mais uma vez no jo­go con­tra o Bra­sil de Pe­lo­tas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.