Ven­cer pa­ra res­pi­rar

Correio da Bahia - - Esporte - Fer­nan­da Va­re­la fer­nan­da.va­re­la@re­de­bahia.com.br

Re­co­nhe­cer, as­si­mi­lar e agir. É o que o téc­ni­co Ar­gel Fucks tem fei­to com o Vi­tó­ria na Série A. Ci­en­te de que o ti­me bri­ga pa­ra não cair, o trei­na­dor tem uma no­va mis­são ho­je: ven­cer a Pon­te Pre­ta, às 19h30, pa­ra evi­tar uma no­va pa­que­ra com a zo­na de re­bai­xa­men­to. O jo­go se­rá no es­tá­dio Moi­sés Lu­ca­rel­li, em Cam­pi­nas-SP.

Com sua ha­bi­tu­al sin­ce­ri­da­de, Ar­gel deu um pa­no­ra­ma da si­tu­a­ção do Leão. “Nes­se mo­men­to, es­tá mui­to cla­ro o cam­pe­o­na­to. Uns bri­gam pe­lo G6. O G6 tor­nou o cam­pe­o­na­to mais di­fí­cil. O G6 po­de ser G7 ou G8. Ima­gi­na... A bri­ga es­tá mui­to gran­de. Ho­je uns bri­gam con­tra o re­bai­xa­men­to. Os ou­tros bri­gam pe­lo G6, G7, G8. Não dá pa­ra di­zer que es­se é jo­go de con­fron­to di­re­to”, re­su­miu o co­man­dan­te.

O téc­ni­co adi­an­ta ain­da que não vai per­der tem­po se­can­do os ad­ver­sá­ri­os di­re­tos do clu­be. On­tem, três de­les jogaram: Sport, Internacional e Fi­guei­ren­se. “O me­lhor re­sul­ta­do é o nos­so. Não adi­an­ta fi­car se­can­do os ou­tros. E nos­sa par­te nós te­mos que fa­zer. Vo­cê tem um nú­me­ro. E ca­da ro­da­da mu­da pa­ra atin­gir uma pon­tu­a­ção. Bas­ta ga­nhar um jo­go, e vo­cê vai lá pa­ra 5% de chan­ce de re­bai­xa­men­to. Per­de um jo­go e che­ga a 20%. Não dá pa­ra fa­zer pro­je­ção. Quem faz pro­je­ção são os pro­fe­tas”, avi­sou o trei­na­dor.

E Ar­gel não quer mes­mo sa­ber do mo­men­to dos ad­ver­sá­ri­os. O ri­val de ho­je, por exem­plo, não ven­ce há qua­tro ro­da­das na com­pe­ti­ção, sen­do três der­ro­tas con­se­cu­ti­vas. Sa­be o que is­so quer di­zer pa­ra Ar­gel? Na­da.

“Is­so não fa­ci­li­ta em na­da. Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro nun­ca é fá­cil. São 11 equi­pes que dis­pu­tam o tí­tu­lo e no­ve con­tra o re­bai­xa­men­to. Não exis­te jo­go fá­cil. O ti­me da Pon­te Pre­ta es­tá jo­gan­do jun­to há mui­to tem­po. Fi­gu­rou no G4, no G6, es­tá qua­tro pontos na nos­sa fren­te. Te­mos que ter a mes­ma pos­tu­ra jo­gan­do den­tro e fo­ra de ca­sa. É um jo­go duro. A Pon­te Pre­ta pre­ci­sa do jo­go, as­sim como a gen­te”, com­ple­tou o téc­ni­co do Leão.

O Vi­tó­ria tem 35 pontos. De acor­do com os ma­te­má­ti­cos da Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral de Mi­nas Ge­rais (UFMG), com 46 pontos os ti­mes pra­ti­ca­men­te se sal­vam da Série B.

Leão bus­ca triun­fo con­tra a Pon­te pa­ra não vol­tar a fler­tar com a zo­na

REENCONTROS

Ain­da bem que Ar­gel não é su­pers­ti­ci­o­so. Se­não, ho­je, te­ria mais uma pre­o­cu­pa­ção: “a Lei do Ex”. Con­tra a Pon­te, o ru­bro-ne­gro vai en­con­trar pe­lo me­nos três ex-jo­ga­do­res que pas­sa­ram pe­la To­ca do Leão: o la­te­ral-direito Ni­no Pa­raí­ba e os ata­can­tes Rhay­ner e Ro­ger. Os três se­rão ti­tu­la­res no es­tá­dio Moi­sés Lu­ca­rel­li.

.

Téc­ni­co Ar­gel Fucks con­ver­sa com os jo­ga­do­res do Vi­tó­ria du­ran­te o trei­na­men­to. Ru­bro-ne­gro pre­ci­sa ven­cer a Pon­te Pre­ta ho­je pa­ra se afas­tar da zo­na de re­bai­xa­men­to na Série A

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.