‘Ma­nía­co da se­rin­ga’ já fez du­as ví­ti­mas; umas de­las é do Exér­ci­to

Correio da Bahia - - Bahia - BRUNO WENDEL

ATA­QUES Du­as pes­so­as já fo­ram aten­di­das no Hos­pi­tal Cou­to Maia, na Ci­da­de Bai­xa, ví­ti­mas de ata­que de um ho­mem não iden­ti­fi­ca­do, ape­li­da­do de ‘ma­nía­co da se­rin­ga’, nas úl­ti­mas du­as se­ma­nas. En­tre as ví­ti­mas es­tá um sol­da­do do Exér­ci­to que ca­mi­nha­va pe­lo bair­ro da Mou­ra­ria, no cen­tro da ca­pi­tal. Se­gun­do a Se­cre­ta­ria da Saú­de do Es­ta­do (Se­sab), as ví­ti­mas, que fo­ram fe­ri­das em di­as di­fe­ren­tes, fi­ze­ram pro­fi­la­xia pa­ra Aids e He­pa­ti­te B e con­ti­nu­am em aten­di­men­to na uni­da­de mé­di­ca. Ape­sar de a Se­sab in­for­mar que ape­nas du­as pes­so­as de­ram en­tra­da no Cou­to Maia de­vi­do ao ata­que do ma­nía­co, fun­ci­o­ná­ri­os dis­se­ram que ou­tras du­as pes­so­as che­ga­ram à uni­da­de ale­gan­do as mes­mas cir­cuns­tân­ci­as. “Es­sa in­for­ma­ção não pro­ce­de. Até ago­ra so­men­te du­as pes­so­as fo­ram me­di­ca­das e te­rão que fa­zer o tra­ta­men­to até seis me­ses de­pois do in­ci­den­te”, de­cla­rou Ceu­ci Xa­vi­er Nu­nes, di­re­to­ra do Cou­to Maia. Um dos ca­sos acon­te­ceu na Ave­ni­da Jo­a­na An­gé­li­ca e foi re­gis­tra­do na 1ª De­le­ga­cia (Bar­ris). O sol­da­do do Exér­ci­to de 20 anos ti­nha aca­ba­do de dei­xar o Qu­ar­tel da Mou­ra­ria quan­do foi atin­gi­do, no dia 7. “Ele dis­se que sen­tiu uma fis­ga­da no bra­ço e se de­ses­pe­rou quan­do viu a blu­sa man­cha­da de san­gue na al­tu­ra do om­bro. Em se­gui­da, ele viu o ban­di­do cor­ren­do e se­gu­ran­do uma se­rin­ga”, con­tou a mãe do ra­paz. O de­le­ga­do Adail­ton Adan, ti­tu­lar dos Bar­ris, dis­se que es­tá in­ves­ti­gan­do o ca­so, re­gis­tra­do no dia se­guin­te pe­la ví­ti­ma. “Mas até ago­ra o ra­paz não re­tor­nou pa­ra ser ou­vi­do no­va­men­te, fa­zer o exa­me de cor­po de de­li­to e re­tra­to fa­la­do do cri­mi­no­so”, ex­pli­cou. O ra­paz foi sub­me­ti­do a exa­mes rá­pi­dos pa­ra sa­ber se hou­ve al­gum ti­po de in­fec­ção e de­ram ne­ga­ti­vo. Ape­sar dis­so, deu iní­cio ao tra­ta­men­to com co­que­téis pa­ra pre­ven­ção de Aids e He­pa­ti­te B. A ou­tra ví­ti­ma do ‘ma­nía­co’ não foi lo­ca­li­za­da.

Mãe de uma das ví­ti­mas mos­tra exa­mes que o fi­lho fez após ata­que

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.