Chesf apron­ta de no­vo com a Bahia

Correio da Bahia - - Mais -

A re­ti­ra­da da Bahia, Rio Gran­de do Nor­te e Rio Gran­de do Sul do Lei­lão de Ener­gia Re­no­vá­vel 2016 (LER 2016), pre­vis­to pa­ra de­zem­bro des­te ano, po­de até ser a con­sequên­cia mais gra­ve da fal­ta de in­ves­ti­men­tos em in­fra­es­tru­tu­ra pa­ra a dis­tri­bui­ção de ener­gia, pois de­ve fa­zer o es­ta­do per­der qua­se R$ 3 bi­lhões em pro­je­tos eó­li­cos e so­la­res. Po­rém a fal­ta de in­ves­ti­men­tos fe­de­rais traz outros pro­ble­mas – al­guns bem mais pró­xi­mos à re­a­li­da­de de to­dos os bai­a­nos. No en­con­tro or­ga­ni­za­do pe­lo Ope­ra­dor Na­ci­o­nal do Sis­te­ma Elé­tri­co (ONS), pa­ra tra­tar da si­tu­a­ção da Bahia e Ser­gi­pe, re­pre­sen­tan­tes do go­ver­no bai­a­no e em­pre­sá­ri­os do se­tor ou­vi­ram de re­pre­sen­tan­tes da Com­pa­nhia Hi­dro­e­lé­tri­ca do São Fran­cis­co (Chesf) que a em­pre­sa só tem di­nhei­ro pa­ra to­car no­ve, de um to­tal de 113 li­nhas de trans­mis­são con­si­de­ra­das fun­da­men­tais pa­ra os es­ta­dos nor­des­ti­nos. A em­pre­sa ale­ga fal­ta de re­cur­sos e in­for­mou que só po­de re­ver a si­tu­a­ção em mar­ço de 2017. Até lá, a li­nha de trans­mis­são pa­ra re­for­çar a ofer­ta de ener­gia no Ex­tre­mo Sul, atra­sa­da há no­ve anos, vai fi­car pa­ra­da. O pro­ble­ma se re­pe­te nos pro­je­tos en­tre Ire­cê e Mor­ro do Cha­péu, Ca­ma­ça­ri e Sa­pe­a­çú, Fu­nil e Ita­pe­bi, Eu­ná­po­lis e Te­xei­ra de Freitas, além da li­nha que li­ga Pi­ra­já a Ca­ma­ça­ri, que da­rá mais con­fi­a­bi­li­da­de ao sis­te­ma elé­tri­co na Re­gião Me­tro­po­li­ta­na de Sal­va­dor (RMS). Tu­do pa­ra­do à es­pe­ra da Chesf e não é a primeira vez. Lem­bram dos par­ques eó­li­cos na re­gião Su­do­es­te?

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.