Ban­co Cen­tral re­duz ta­xa Se­lic pe­la pri­mei­ra vez des­de ou­tu­bro de 2012

Correio da Bahia - - Economia -

14% AO ANO O Ban­co Cen­tral anun­ci­ou on­tem a pri­mei­ra re­du­ção da Se­lic (os ju­ros bá­si­cos da eco­no­mia) des­de ou­tu­bro de 2012. Em de­ci­são unâ­ni­me en­tre os di­re­to­res, a ta­xa caiu de 14,25% pa­ra 14% ao ano. A ins­ti­tui­ção si­na­li­zou que, pa­ra os cor­tes se­rem mai­o­res, co­mo que­ria uma par­ce­la dos eco­no­mis­tas do mer­ca­do e do se­tor pro­du­ti­vo, se­rá pre­ci­so avan­çar no ajus­te fis­cal e no con­tro­le da in­fla­ção de ser­vi­ços. No go­ver­no, a re­du­ção foi bem re­ce­bi­da. O mi­nis­tro da Fa­zen­da, Hen­ri­que Mei­rel­les, afir­mou que o re­sul­ta­do foi po­si­ti­vo e o Bra­sil ca­mi­nha pa­ra ter uma in­fla­ção na me­ta de 4,5% em 2017. “Não há dú­vi­da de que a de­ci­são ocor­reu de­pois de uma aná­li­se cri­te­ri­o­sa e sé­ria, que abriu pos­si­bi­li­da­de de co­me­çar pro­ces­so de fle­xi­bi­li­za­ção da po­lí­ti­ca mo­ne­tá­ria (cor­te de ju­ros)”, dis­se. Mas, pa­ra o ex-pre­si­den­te do BC e sócio da Ten­dên­ci­as Con­sul­to­ria, Gustavo Loyo­la, a ins­ti­tui­ção jo­gou um “bal­de de água fria” so­bre o oti­mis­mo ex­ces­si­vo do mer­ca­do, “que ti­nha ajus­ta­do su­as pro­je­ções pa­ra uma ve­lo­ci­da­de mai­or do cor­te”. A de­ci­são do BC foi re­sul­ta­do de uma per­cep­ção mais fa­vo­rá­vel so­bre o con­tro­le da in­fla­ção. No co­mu­ni­ca­do di­vul­ga­do após a de­ci­são foi di­to que, em seu ce­ná­rio de re­fe­rên­cia, que con­si­de­ra a Se­lic e o dó­lar es­tá­veis, a pro­je­ção pa­ra a in­fla­ção em 2017 es­tá em 4,3%. Pa­ra 2018, a ex­pec­ta­ti­va é de uma in­fla­ção de 3,9%. Além de re­du­zir a Se­lic pa­ra 14%, o BC si­na­li­zou que es­te foi ape­nas o iní­cio de um pro­ces­so que po­de até ser ace­le­ra­do nos pró­xi­mos me­ses. Pa­ra pro­mo­ver cor­tes mai­o­res, o BC quer ver uma di­mi­nui­ção mais rá­pi­da da in­fla­ção no Se­tor de Ser­vi­ços. Além dis­so, a ins­ti­tui­ção es­pe­ra que os ajus­tes fis­cais do go­ver­no si­gam avan­çan­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.