Pro­cu­ra­do­ria des­ta­ca in­fluên­cia po­lí­ti­ca

Correio da Bahia - - Mais -

Ao pe­dir a pri­são pre­ven­ti­va do ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra e de­pu­ta­do cas­sa­do Edu­ar­do Cu­nha (PMDB-RJ), a for­ça-ta­re­fa da La­va Ja­to em Cu­ri­ti­ba rei­te­rou to­dos os ar­gu­men­tos já apre­sen­ta­dos pe­lo pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca, Ro­dri­go Ja­not, pe­ran­te o Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF). Os pro­cu­ra­do­res acres­cen­ta­ram que, mes­mo após ter seu man­da­to cas­sa­do em se­tem­bro, o pe­e­me­de­bis­ta “ain­da man­tém in­fluên­cia nos seus cor­re­li­gi­o­ná­ri­os, ten­do par­ti­ci­pa­do de in­di­ca­ções de car­gos po­lí­ti­cos do Go­ver­no Te­mer”.

Tre­ze pro­cu­ra­do­res da Re­pú­bli­ca que in­te­gram a for­ça-ta­re­fa da La­va Ja­to em Cu­ri­ti­ba subs­cre­ve­ram o re­que­ri­men­to de pri­são de Edu­ar­do Cu­nha. Os in­ves­ti­ga­do­res ci­tam, co­mo exem­plo, a no­me­a­ção do de­pu­ta­do lí­der do PR, Mau­rí­cio Quin­tel­la, ali­a­do de Cu­nha, pa­ra o Mi­nis­té­rio dos Trans­por­tes no go­ver­no Te­mer. Na épo­ca em que ocu­pa­va o car­go de de­pu­ta­do, Quin­tel­la vo­tou con­tra a cas­sa­ção de Cu­nha no Con­se­lho de Éti­ca.

“Não há que se fa­lar que seu afas­ta­men­to do car­go de de­pu­ta­do fe­de­ral se­ja su­fi­ci­en­te pa­ra ini­bir as ati­vi­da­des obs­tru­ti­vas do re­pre­sen­tan­do, pois mes­mo afas­ta­do da Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, Edu­ar­do Cu­nha ain­da man­tém in­fluên­cia nos seus cor­re­li­gi­o­ná­ri­os, ten­do par­ti­ci­pa­do de in­di­ca­ções de car­gos po­lí­ti­cos do Go­ver­no Te­mer”, diz o pe­di­do de pri­são aca­ta­do pe­lo juiz Sér­gio Mo­ro.

Além da no­me­a­ção de Quin­tel­la, os pro­cu­ra­do­res da La­va Ja­to lis­tam em 44 pá­gi­nas do pe­di­do de pri­são e de bus­cas na re­si­dên­cia de Cu­nha to­das as in­ves­ti­ga­ções e sus­pei­tas já le­van­ta­das con­tra o pe­e­me­de­bis­ta e seus fa­mi­li­a­res, in­cluin­do as três de­nún­ci­as já apre­sen­ta­das e os se­te inqué­ri­tos aber­tos con­tra ele no Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral co­mo des­do­bra­men­to da La­va Ja­to.

Es­ses inqué­ri­tos apu­ram des­de pro­pi­nas mi­li­o­ná­ri­as que Edu­ar­do Cu­nha te­ria re­ce­bi­do na Pe­tro­bras, na Cai­xa e em Fur­nas, co­mo tam­bém sua atu­a­ção na Câ­ma­ra jun­to ao lo­bis­ta Lú­cio Bo­lo­nha Fu­na­ro pa­ra acha­car em­pre­sas e ini­mi­gos po­lí­ti­cos.

O juiz fe­de­ral Sér­gio Mo­ro aler­tou pa­ra a “ha­bi­li­da­de” do ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra Edu­ar­do Cu­nha (PMDB-RJ) em “ocul­tar e dis­si­mu­lar pro­pi­nas”. O pe­e­me­de­bis­ta foi pre­so on­tem na Ope­ra­ção La­va Ja­to. No des­pa­cho de 26 pá­gi­nas em que fun­da­men­ta a pri­são do pe­e­me­de­bis­ta, o juiz da La­va Ja­to des­ta­cou “a ha­bi­li­da­de do acu­sa­do em ocul­tar e dis­si­mu­lar pro­pi­nas, com con­tas se­cre­tas no ex­te­ri­or, par­te não to­tal­men­te iden­ti­fi­ca­da nem se­ques­tra­da, per­ma­ne­ce in­có­lu­me”.

Mo­ro des­ta­cou que “não foi ain­da pos­sí­vel iden­ti­fi­car to­da a di­men­são das ati­vi­da­des de­li­ti­vas do ex-de­pu­ta­do fe­de­ral Edu­ar­do Co­sen­ti­no da Cu­nha, nem a lo­ca­li­za­ção do pro­du­to dos cri­mes em to­da a sua ex­ten­são”. Segundo o juiz, am­pa­ra­do em in­for­ma­ções da Pro­cu­ra­do­ria da Re­pú­bli­ca, “par­te do pro­du­to do cri­me te­ria si­do ocul­ta­do e dis­si­mu­la­do em con­tas se­cre­tas no ex­te­ri­or”. Mo­ro ad­ver­tiu pa­ra o ris­co de fu­ga do no­vo pri­si­o­nei­ro da La­va Ja­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.