MEC li­be­ra R$ 39 mi­lhões pa­ra ma­nu­ten­ção de uni­ver­si­da­des

Correio da Bahia - - Bahia - HIL­ZA COR­DEI­RO

FE­DE­RAIS Em um ce­ná­rio mar­ca­do por in­cer­te­zas de­vi­do aos cor­tes nas ins­ti­tui­ções fe­de­rais, o Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção (MEC) li­be­rou, na úl­ti­ma ter­ça-fei­ra, R$ 39 mi­lhões pa­ra as des­pe­sas de cus­teio de uni­ver­si­da­des e ins­ti­tu­tos fe­de­rais da Bahia. De acor­do com o MEC, com es­sa li­be­ra­ção, as ins­ti­tui­ções no es­ta­do têm dis­po­ní­vel, já a par­tir de ter­ça, 100% do or­ça­men­to pa­ra as des­pe­sas de cus­teio, ne­ces­sá­ri­as pa­ra a ma­nu­ten­ção e con­ti­nu­a­ção da pres­ta­ção dos ser­vi­ços. A mai­or par­te des­se va­lor, R$ 24,5 mi­lhões, se­rá re­pas­sa­da às uni­ver­si­da­des fe­de­rais, cu­jo to­tal de re­cur­sos pa­ra cus­teio atin­gi­rá R$ 246,6 mi­lhões nes­te ano, ul­tra­pas­san­do os R$ 230,6 mi­lhões em­pe­nha­dos em 2015. Des­ses R$ 24,5 mi­lhões, pou­co mais de R$ 16,7 mi­lhões, se­rão des­ti­na­dos à Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral da Bahia (Ufba). De acor­do com o rei­tor, João Car­los Sal­les, os re­cur­sos são bem-vin­dos, mas não são su­fi­ci­en­tes: “Es­ta­mos ali­vi­a­dos, mas não é su­fi­ci­en­te. Pre­ci­sa­mos tam­bém da li­be­ra­ção do va­lor de ca­pi­tal pa­ra dar con­ti­nui­da­de aos ser­vi­ços”, afir­mou. Ele se re­fe­re à ver­ba de ca­pi­tal (pa­ra obras e equi­pa­men­tos) que es­tá con­tin­gen­ci­a­da - o va­lor tam­bém é de cer­ca de R$ 16 mi­lhões. Exis­tem ao me­nos du­as obras pa­ra­li­sa­das na Ufba. O 5º an­dar do Ins­ti­tu­to de Quí­mi­ca es­tá com as obras pa­ra­das des­de 2009 por cau­sa de um in­cên­dio de gran­de pro­por­ção que atin­giu o lo­cal. Em con­sequên­cia dis­so, o De­par­ta­men­to de Fí­si­co-Quí­mi­ca con­ti­nua sem fun­ci­o­nar. O mes­mo acon­te­ce com o Ins­ti­tu­to de Ci­ên­cia da In­for­ma­ção, que es­tá com as obras pa­ra­das des­de 2014 de­vi­do a um des­li­za­men­to de ter­ra atrás do pré­dio. O des­ti­no da uni­da­de es­tá nas mãos da Jus­ti­ça por­que a Ufba quer que o es­pa­ço se­ja to­tal­men­te re­cons­truí­do, en­quan­to a em­pre­sa de­fen­de ape­nas re­pa­ros. O COR­REIO pro­cu­rou a as­ses­so­ria da Ufba pa­ra atu­a­li­zar a si­tu­a­ção des­sas e de ou­tras obras, mas não ob­te­ve re­tor­no. O res­tan­te do mon­tan­te li­be­ra­do pe­lo MEC se­gui­rá pa­ra as se­guin­tes ins­ti­tui­ções: Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral do Recôn­ca­vo Bai­a­no (UFRB), que re­ce­be­rá R$ 4,5 mi­lhões, Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral do Oes­te da Bahia (Ufob), com R$ 2 mi­lhões, Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral do Sul da Bahia (UFSB), com R$ 1,2 mi­lhões, e os ins­ti­tu­tos fe­de­rais, que re­ce­be­rão R$ 14,5 mi­lhões, atin­gin­do R$ 144,7 mi­lhões de or­ça­men­to de cus­teio, su­pe­ran­do o mon­tan­te de R$ 130,8 mi­lhões do ano pas­sa­do. Segundo o MEC, es­tão sen­do li­be­ra­dos R$ 30 mi­lhões a mais do que os va­lo­res em­pe­nha­dos em 2015 pa­ra cus­teio das uni­ver­si­da­des fe­de­rais e da Re­de Fe­de­ral de Edu­ca­ção Pro­fis­si­o­nal, Ci­en­tí­fi­ca e Tec­no­ló­gi­ca.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.