24h MPF de­nun­cia 21 por ho­mi­cí­dio qua­li­fi­ca­do na tra­gé­dia de Ma­ri­a­na

Correio da Bahia - - Brasil -

MI­NAS GE­RAIS O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral (MPF) de­nun­ci­ou à Jus­ti­ça 21 in­te­gran­tes da cú­pu­la da Sa­mar­co e re­pre­sen­tan­tes da Va­le e da BHP Bil­li­ton, con­tro­la­do­ras da em­pre­sa, por ho­mi­cí­dio qua­li­fi­ca­do com do­lo even­tu­al – qu­an­do se as­su­me o ris­co de co­me­ter o cri­me – pe­la mor­te das 19 pes­so­as ví­ti­mas da que­da da bar­ra­gem da mi­ne­ra­do­ra em Ma­ri­a­na, de­sas­tre am­bi­en­tal que com­ple­ta um ano no pró­xi­mo dia 5. Fo­ram con­fir­ma­das 18 mor­tes e um cor­po ain­da não foi en­con­tra­do. To­dos eram mo­ra­do­res de Ben­to Ro­dri­gues e fun­ci­o­ná­ri­os da Sa­mar­co ou de em­pre­sas ter­cei­ri­za­das da mi­ne­ra­do­ra.

En­tre os de­nun­ci­a­dos es­tão o en­tão di­re­tor-pre­si­den­te da Sa­mar­co, Ri­car­do Ves­co­vi, e re­pre­sen­tan­tes do con­se­lho da Sa­mar­co por in­di­ca­ção da BHP e Va­le, en­tre os quais es­tão um sul-afri­ca­no, dois es­ta­du­ni­den­ses, um aus­tra­li­a­no e um fran­cês. Sa­mar­co, Va­le, BHP Bil­li­ton e VogBr, pres­ta­do­ra de ser­vi­ços de en­ge­nha­ria, tam­bém fo­ram de­nun­ci­a­das, por cri­me am­bi­en­tal. O MPF pe­diu ain­da a re­pa­ra­ção dos danos cau­sa­dos às ví­ti­mas da tra­gé­dia. Segundo os pro­cu­ra­do­res, o va­lor a ser re­pa­ra­do de­ve­rá ser apu­ra­do du­ran­te a ins­tru­ção pro­ces­su­al e de­fi­ni­do pe­la Jus­ti­ça. De acor­do com in­for­ma­ções do MPF di­vul­ga­das atra­vés da as­ses­so­ria de im­pren­sa, se a de­nún­cia for re­ce­bi­da pe­la Jus­ti­ça, os acu­sa­dos po­dem ir a jú­ri po­pu­lar e ser con­de­na­dos a até 54 anos de pri­são, além do pa­ga­men­to de mul­ta, de re­pa­ra­ção dos danos ao meio am­bi­en­te e da­que­les cau­sa­dos às ví­ti­mas da tra­gé­dia. A for­ça-ta­re­fa afir­ma que as in­ves­ti­ga­ções mos­tra­ram que os de­nun­ci­a­dos sa­bi­am dos ris­cos de rom­pi­men­to da bar­ra­gem e ain­da as­sim con­ti­nu­a­ram ope­ran­do a es­tru­tu­ra “de for­ma ir­res­pon­sá­vel”. Tam­bém acu­sa as em­pre­sas de não da­rem a de­vi­da im­por­tân­cia às co­mu­ni­da­des si­tu­a­das ao re­dor da bar­ra­gem e de não ofe­re­ce­rem trei­na­men­to ade­qua­do aos fun­ci­o­ná­ri­os e à po­pu­la­ção pa­ra even­tu­ais si­tu­a­ções crí­ti­cas. “Tam­bém não pos­suía, pa­ra ca­sos de emer­gên­cia, si­re­nes ou avi­sos lu­mi­no­sos”, diz o MPF.

A Va­le in­for­mou que ado­ta­rá “fir­me­men­te as me­di­das ca­bí­veis pe­ran­te o po­der Ju­di­ciá­rio pa­ra com­pro­var sua ino­cên­cia e de seus exe­cu­ti­vos e em­pre­ga­dos”. A em­pre­sa dis­se que re­pu­dia a de­nún­cia que foi apre­sen­ta­da e re­a­fir­mou seu “pro­fun­do res­pei­to e to­tal so­li­da­ri­e­da­de pa­ra com to­dos os im­pac­ta­dos pe­lo trá­gi­co aci­den­te”. “A Va­le, co­mo já sa­bi­do e com­pro­va­do, ja­mais pra­ti­cou atos de ges­tão ope­ra­ci­o­nal na Sa­mar­co e tam­pou­co na bar­ra­gem de Fundão”, dis­se em no­ta.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.