Aler­ta na flo­res­ta

Correio da Bahia - - Mundo -

O des­ma­ta­men­to na Amazô­nia Le­gal cres­ceu 51% nos me­ses de agos­to e se­tem­bro, em re­la­ção ao mes­mo pe­río­do de 2015, e uma das cau­sas é a cri­se dos es­ta­dos. Os go­ver­nos es­tão re­du­zin­do gas­tos em fis­ca­li­za­ção. A de­gra­da­ção dis­pa­rou 288%. A re­cu­pe­ra­ção dos pre­ços das com­mo­di­ti­es tem am­pli­a­do o cul­ti­vo so­bre áre­as de flo­res­ta e o de­sem­pre­go es­ti­mu­la o tra­ba­lho in­for­mal que avan­ça so­bre a ma­ta.

O Ima­zon mo­ni­to­ra mês a mês, por satélite, a Amazô­nia Le­gal, pa­ra emi­tir aler­tas aos go­ver­nos e ór­gãos de con­tro­le e evi­tar um es­tra­go mai­or so­bre a flo­res­ta. Os da­dos dos dois úl­ti­mos me­ses acen­de­ram a luz ver­me­lha, por­que a for­te cri­se econô­mi­ca que atin­ge o país es­tá au­men­tan­do a der­ru­ba­da das ár­vo­res e a de­gra­da­ção da ma­ta.

Se­gun­do o pes­qui­sa­dor Mar­ce­lo Jus­ti­no, que tra­ba­lha na ela­bo­ra­ção do Bo­le­tim do Des­ma­ta­men­to da Amazô­nia Le­gal, do Ima­zon, o cres­ci­men­to da área de­gra­da­da nes­ses dois me­ses cor­res­pon­de a 24 mil cam­pos de fu­te­bol e ocor­reu prin­ci­pal­men­te no Ma­to Gros­so e no Pa­rá, es­ta­dos for­tes na agri­cul­tu­ra. - Es­ta­mos ven­do que há me­nos fis­ca­li­za­ção, por cau­sa da cri­se dos go­ver­nos es­ta­du­ais e mu­ni­ci­pais. Is­so au­men­ta a sen­sa­ção de im­pu­ni­da­de. O au­men­to de pre­ços da so­ja, mi­lho e al­go­dão es­ti­mu­la o avan­ço da agri­cul­tu­ra so­bre a ma­ta. Há ain­da o de­sem­pre­go - ex­pli­cou. O ca­len­dá­rio de mo­ni­to­ra­men­to da Amazô­nia Le­gal co­me­ça sem­pre em agos­to e ter­mi­na em ju­lho do ano se­guin­te. O que pre­o­cu­pa é que já hou­ve au­men­to de 8% en­tre agos­to de 2015 e ju­lho de 2016, so­bre o mes­mo pe­río­do an­te­ri­or. O ter­ri­tó­rio to­tal des­ma­ta­do che­gou a 3.579 quilô­me­tros qua­dra­dos, área du­as ve­zes mai­or que a ci­da­de de São Pau­lo. A de­gra­da­ção su­biu 185%, sem con­tar o es­ta­do do Ma­ra­nhão, que che­gou a 6.227 quilô­me­tros qua­dra­dos.

Em ou­tros pe­río­dos de re­ces­são, o des­ma­ta­men­to di­mi­nuiu. Des­sa vez, es­tá au­men­tan­do, por cau­sa dos cor­tes de gas­tos pú­bli­cos. O país de­ve­ria bus­car o des­ma­ta­men­to lí­qui­do ze­ro, quan­do o re­plan­tio con­se­gue com­pen­sar to­das as ár­vo­res que fo­ram der­ru­ba­das. A cri­se tam­bém tem sig­ni­fi­ca­do re­tro­ces­so na área am­bi­en­tal.

mi­ri­am­lei­tao@oglo­bo.com.br

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.