Pro­gra­ma mu­ni­ci­pal cri­a­rá Vi­la Cul­tu­ral na Bar­ro­qui­nha

Correio da Bahia - - Mais -

gó­cio. Nun­ca an­tes hou­ve uma po­lí­ti­ca pú­bli­ca nes­sa li­nha em Sal­va­dor”, afir­mou o ti­tu­lar da Se­des, Ber­nar­do Araú­jo.

Pa­ra o se­cre­tá­rio, o es­tí­mu­lo fis­cal se­rá su­fi­ci­en­te pa­ra atrair in­ves­ti­do­res pa­ra o Cen­tro His­tó­ri­co e pa­ra a Bar­ra. “Prin­ci­pal­men­te nes­se mo­men­to que a gen­te vem de uma re­ces­são e que co­me­ça­mos a ter al­gu­ma me­lho­ra. O ín­di­ce de con­fi­an­ça do con­su­mi­dor es­tá me­lho­ran­do. En­tão, acre­di­ta­mos que, no pri­mei­ro se­mes­tre do ano que vem, a si­tu­a­ção vai es­tar me­lhor e se­rá um am­bi­en­te de opor­tu­ni­da­de pa­ra o em­pre­en­de­dor”, afir­mou o se­cre­tá­rio.

NE­GÓ­CIO

Fre­quen­ta­do­res da Bar­ra e do­nos do res­tau­ran­te Ca­fé Gour­met, na Pra­ça da Sé, o ca­sal Al­ber­to, 60 anos, e Ma­ria da Gra­ça Pra­do, 59, es­pe­ram que o pro­ble­ma do es­ta­ci­o­na­men­to se­ja re­sol­vi­do. “Aqui (na Bar­ra), pa­ra­mos na Zo­na Azul, mas é sem­pre mui­to con­cor­ri­do. E lá (no Pelô), nos­so res­tau­ran­te é agra­dá­vel, mas to­do mundo re­cla­ma da fal­ta de va­ga. Com es­ta­ci­o­na­men­to e fis­ca­li­za­ção da pre­fei­tu­ra, aju­da­ria mui­to”, opi­nou Al­ber­to.

No Lar­go do Cru­zei­ro do São Fran­cis­co, no Pe­lou­ri­nho, a ge­ren­te do res­tau­ran­te Scho­ne Rei­se, Ana Pau­la Li­ma, 34, tam­bém con­vi­ve com o pro­ble­ma. Ela diz que a fal­ta de es­ta­ci­o­na­men­to afas­ta cli­en­tes lo­cais. “A gen­te aca­ba atrain­do o pú­bli­co de fo­ra, tu­ris­ta que vem com guia. Os cli­en­tes da­qui, que de­vi­am vir co­nhe­cer mais o Cen­tro His­tó­ri­co, não vêm e es­se (es­ta­ci­o­na­men­to) é um dos mo­ti­vos.”

O se­cre­tá­rio da Se­des, Ber­nar­do Araú­jo, ga­ran­te que o au­men­to de va­gas vai fa­ci­li­tar o aces­so das pes­so­as. “O ci­da­dão de Sal­va­dor quer um lo­cal on­de ele pos­sa es­ta­ci­o­nar. Tem um di­ta­do em in­glês que diz ‘no par­king, no bu­si­ness’. Ou se­ja, sem es­ta­ci­o­na­men­to, não tem ne­gó­cio e é bem is­so.” O edi­tal acei­ta can­di­da­tos até 12 de de­zem­bro. Bas­ta ir até a Se­des, na La­dei­ra do Bo­quei­rão, das 9h às 17h. Pa­ra mais in­for­ma­ções, in­te­res­sa­dos po­dem li­gar pa­ra (71) 3202-7906. O edi­tal so­bre o in­cen­ti­vo aos es­ta­ci­o­na­men­tos é a pri­mei­ra ini­ci­a­ti­va do Pro­gra­ma de In­cen­ti­vo ao De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel e Ino­va­ção (Pi­di), mas já há ou­tros à vis­ta. “Te­re­mos mais um (edi­tal) no pri­mei­ro se­mes­tre de 2017 e ou­tro no pró­xi­mo mês, que ain­da não po­de­mos de­ta­lhar”, dis­se o se­cre­tá­rio Ber­nar­do Araú­jo, da Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de De­sen­vol­vi­men­to, Tra­ba­lho e Em­pre­go.

“A ideia é ter uma Vi­la Cul­tu­ral da Bar­ro­qui­nha, que de­ve ser o edi­tal do pró­xi­mo mês. Vai ter ou­tro de in­cen­ti­vo à eco­no­mia cri­a­ti­va, pa­ra ins­ta­la­ção de cowor­king, de­sen­vol­vi­men­to de soft­ware e tam­bém in­cen­ti­var a área de gas­tro­no­mia. Tu­do is­so es­tá sen­do pen­sa­do cri­te­ri­o­sa­men­te”. O pro­gra­ma, que, além da Bar­ra, tam­bém vai pa­ra o Co­mér­cio e a Pe­nín­su­la de Ita­pa­gi­pe, tem du­ra­ção pre­vis­ta de dez anos. Nes­se pe­río­do, a pre­fei­tu­ra cal­cu­la que a re­nún­cia fis­cal de­ve­rá che­gar a R$ 500 mi­lhões.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.