Do­na de ca­sa é mor­ta na fren­te das fi­lhas du­ran­te bri­ga en­tre fac­ções

Correio da Bahia - - Bahia - JU­LI­A­NA MON­TA­NHA

ÁGUAS CLA­RAS A do­na de ca­sa Vâ­nia de Oli­vei­ra Sou­za, 41 anos, foi mor­ta ví­ti­ma de ba­la per­di­da após sus­pei­tos pas­sa­rem ati­ran­do na Pra­ça da Mor­ta­de­la, no bair­ro de

Águas Cla­ras. Na mes­ma ação, o en­tre­ga­dor de piz­za Le­nil­son Con­cei­ção de Oli­vei­ra, 24, e Mau­ri­na dos San­tos An­dra­de, 48, tam­bém fo­ram ba­le­a­dos. Se­gun­do tes­te­mu­nhas, há no bair­ro uma dis­pu­ta en­tre du­as fac­ções ri­vais - a Ka­ti­a­ra e a Ca­vei­ra - e que os con­fron­tos vêm se in­ten­si­fi­can­do nos úl­ti­mos qua­tro me­ses. Po­li­ci­ais mi­li­ta­res con­fir­ma­ram es­sa ver­são. A au­to­ria e a mo­ti­va­ção do cri­me, no en­tan­to, são des­co­nhe­ci­das. Não fo­ram di­vul­ga­das in­for­ma­ções so­bre o su­pos­to al­vo dos ban­di­dos que pas­sa­ram em um veí­cu­lo não iden­ti­fi­ca­do. O ca­so se­rá in­ves­ti­ga­do pe­lo De­par­ta­men­to de Ho­mi­cí­di­os e Pro­te­ção à Pes­soa (DHPP). De acor­do com o co­bra­dor de ôni­bus Luiz Sou­za de Je­sus, ma­ri­do de Vâ­nia, ela e du­as fi­lhas, de 14 e 17 anos, acom­pa­nha­vam o gen­ro até um ou­tro pon­to no bair­ro de Águas Cla­ras quan­do sus­pei­tos pas­sa­ram ati­ran­do por vol­ta das 21h, na Rua Pre­si­den­te Mé­di­ci. Na con­fu­são, Vâ­nia caiu e as fi­lhas ima­gi­na­ram que ela ha­via pas­sa­do mal por con­ta do sus­to, mas, ao che­gar mais pró­xi­mo, elas per­ce­be­ram que Vâ­nia ha­via si­do ba­le­a­da nas cos­tas. O ma­ri­do tra­ba­lha­va na hora do cri­me e sou­be da ação pe­las fi­lhas. A ví­ti­ma foi so­cor­ri­da pa­ra o hos­pi­tal Elá­dio Les­ser­re, mas, se­gun­do o ma­ri­do, te­ve uma pa­ra­da car­día­ca ain­da den­tro da am­bu­lân­cia e já che­gou à uni­da­de mé­di­ca sem vi­da. O en­tre­ga­dor de piz­za Le­nil­son tam­bém foi so­cor­ri­do pa­ra o hos­pi­tal Elá­dio Las­ser­re, mas seu estado de saú­de não foi di­vul­ga­do. Já Mau­ri­na, que foi ba­le­a­da no abdô­men e so­cor­ri­da por po­pu­la­res pa­ra o Hos­pi­tal Te­re­sa de Li­seux, foi aten­di­da e li­be­ra­da. Se­gun­do um co­mer­ci­an­te que tra­ba­lha pró­xi­mo ao lo­cal do cri­me, eram dois sus­pei­tos em uma mo­to que ati­ra­ram con­tra uma pes­soa que es­ta­va no mes­mo be­co por on­de Vâ­nia pas­sa­va. “O al­vo era um ou­tro ho­mem, mas ela foi na di­re­ção de on­de ele es­ta­va”, con­tou o ra­paz, que pre­fe­riu não se iden­ti­fi­car. Vâ­nia e as du­as fi­lhas cos­tu­ma­vam le­var o gen­ro até uma par­te do ca­mi­nho pa­ra a ca­sa de­le, por­que eram co­nhe­ci­das no bair­ro e o lo­cal cos­tu­ma ser pe­ri­go­so - a SSP-BA di­vul­gou que o efe­ti­vo na área é de 43 po­li­ci­ais, em três vi­a­tu­ras. O cor­po de Vâ­nia vai ser en­ter­ra­do na ma­nhã de ho­je, no Ce­mi­té­rio de Pi­ra­já. Ela era evan­gé­li­ca e fre­quen­ta­va a Igre­ja Batista do bair­ro.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.