Cen­tro de Con­ven­ções: opo­si­ção quer CPI pa­ra apu­rar de­sa­ba­men­to

Correio da Bahia - - Bahia -

ASSEMBLEIA A ban­ca­da de opo­si­ção da Assembleia Le­gis­la­ti­va da Bahia (Al­ba) deu o pri­mei­ro pas­so pa­ra a cri­a­ção de uma Co­mis­são Par­la­men­tar de Inqué­ri­to (CPI), pa­ra in­ves­ti­gar o de­sa­ba­men­to de par­te do Cen­tro de Con­ven­ções da Bahia (CCB). Em vi­si­ta ao equi­pa­men­to, na tar­de de on­tem, dez de­pu­ta­dos não só ob­ser­va­ram os es­tra­gos no lo­cal co­mo ini­ci­a­ram a co­le­ta de as­si­na­tu­ras do re­que­ri­men­to que pe­de a cri­a­ção da CPI. São ne­ces­sá­ri­as 21 as­si­na­tu­ras pa­ra que o re­que­ri­men­to se­ja le­va­do pa­ra a Me­sa Di­re­to­ra que vai ava­li­ar se o pe­di­do es­tá de acor­do com o re­gi­men­to da Ca­sa. Se apro­va­do, uma ne­go­ci­a­ção en­tre go­ver­no e opo­si­ção de­fi­ni­rá o re­la­tor e pre­si­den­te da CPI. “Es­sa CPI é pa­ra sa­ber co­mo e on­de foi apli­ca­do o di­nhei­ro da re­for­ma do Cen­tro de Con­ven­ções. Por que não se ado­tou me­di­das pre­ven­ti­vas? Por que não se fez ma­nu­ten­ção? O go­ver­no tem que ser res­pon­sa­bi­li­za­do”, afir­mou o de­pu­ta­do San­dro Ré­gis (DEM), lí­der da ban­ca­da de opo­si­ção,con­fi­an­te no re­co­lhi­men­to das as­si­na­tu­ras. “Eu fi­quei cho­ca­do. Pa­re­ce aque­les pré­di­os bom­bar­de­a­dos em uma guer­ra”, com­pa­rou Ré­gis, ao co­men­tar a ida ao equi­pa­men­to. Pa­ra os de­pu­ta­dos, o CCB era um dos lo­cais de mai­or im­por­tân­cia tu­rís­ti­ca e econô­mi­ca do es­ta­do. “Po­de­ria ter acon­te­ci­do uma tra­gé­dia de pro­por­ções ini­ma­gi­ná­veis”, co­men­tou o de­pu­ta­do Pa­blo Bar­ro­zo (DEM). O aci­den­te foi no dia 23 de se­tem­bro. Já o lí­der do go­ver­no, de­pu­ta­do Zé Ne­to (PT), não acre­di­ta que as as­si­na­tu­ras atin­jam o nú­me­ro ne­ces­sá­rio. “Es­se é um as­sun­to mui­to téc­ni­co, não é mo­ti­vo pa­ra CPI. A opo­si­ção de­ve­ria se pre­o­cu­par em aju­dar a re­sol­ver o pro­ble­ma. Es­se as­sun­to não es­tá no re­per­tó­rio do nos­so re­gi­men­to”, dis­se Zé Ne­to. Na se­ma­na pas­sa­da, após cha­ma­da pú­bli­ca, a cons­tru­to­ra Ma­ga­lhães Jú­ni­or Lo­ca­ções e Ser­vi­ços foi con­tra­ta­da de for­ma emer­gen­ci­al pa­ra re­a­li­zar o des­mon­te par­ci­al de es­tru­tu­ras me­tá­li­cas e de con­cre­to do Cen­tro de Con­ven­ções. Quan­do caiu par­ci­al­men­te, o equi­pa­men­to es­ta­va in­ter­di­ta­do pe­la Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Ur­ba­nis­mo (Su­com) e pas­sa­va por obras de re­cu­pe­ra­ção des­de o ano pas­sa­do. O pra­zo pa­ra des­mon­ta­gem é de 120 di­as, con­ta­dos a par­tir da or­dem de ser­vi­ço, que se­rá emi­ti­da pe­lo go­ver­no es­ta­du­al as­sim que a em­pre­sa ob­ti­ver o al­va­rá com a pre­fei­tu­ra. Até on­tem, se­gun­do a Su­com, a em­pre­sa não ha­via so­li­ci­ta­do o do­cu­men­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.