Ma­ri­nho!

Correio da Bahia - - Esporte - Moy­sés Su­zart moy­ses.su­zart@re­de­bahia.com.br

Quer ar­ran­car um sor­ri­so na pre­o­cu­pa­da fi­si­o­no­mia do tor­ce­dor ru­bro-ne­gro? Di­ga que Ma­ri­nho jo­ga na pró­xi­ma sex­ta-fei­ra, con­tra o Flu­mi­nen­se, às 18h30, no Ma­ra­ca­nã. E po­de sor­rir, pois is­to é um fa­to con­su­ma­do. O cra­que do Leão es­tá de vol­ta.

Os mé­di­cos do Vi­tó­ria afir­ma­ram que não exis­te mais ede­ma na co­xa do ata­can­te, que re­tor­na aos trei­nos com o gru­po ho­je. Ma­ri­nho es­tá ap­to pa­ra vol­tar aos gra­ma­dos após le­são na co­xa. Na re­a­pre­sen­ta­ção de on­tem, o ata­can­te fez a tran­si­ção do de­par­ta­men­to mé­di­co pa­ra a turma do con­di­ci­o­na­men­to fí­si­co. Ho­je se­rá rein­te­gra­do ao gru­po e já po­de co­lo­car a chu­tei­ra após 20 di­as se re­cu­pe­ran­do da le­são grau 2 na co­xa.

“Não exis­te mais ne­nhum ede­ma. O jo­ga­dor cli­ni­ca­men­te es­tá ap­to pa­ra jo­gar. Ele fa­rá a tran­si­ção nes­ta se­gun­da (on­tem) e de­pois trei­na nor­mal­men­te com o gru­po. A de­ci­são ago­ra fi­ca a car­go do trei­na­dor”, dis­se o mé­di­co do Vi­tó­ria, Jo­sé Olím­pio.

A es­pe­ran­ça era que Ma­ri­nho re­tor­nas­se na der­ro­ta pa­ra o Cru­zei­ro, por 1x0, no Bar­ra­dão, do­min­go pas­sa­do. Po­rém, o exa­me re­a­li­za­do dois di­as an­tes do con­fron­to apon­tou um pe­que­no ede­ma na co­xa. Pa­ra evi­tar um pre­juí­zo mai­or, o ata­can­te aca­bou ve­ta­do. Ma­ri­nho es­tá há três jo­gos de fo­ra. Nes­te pe­río­do, o Vi­tó­ria per­deu as três.

Lem­bran­do que o atle­ta saiu ma­chu­ca­do quan­do o ti­me bai­a­no ain­da em­pa­ta­va sem gols com o Grê­mio. O ca­mi­sa 7 se ma­chu­cou ain­da no pri­mei­ro tem­po do du­e­lo, na Fon­te No­va, após ini­ci­ar um con­tra-ata­que e sen­tir a co­xa. O Leão per­deu o jo­go por 1x0. Na Sé­rie A, Ma­ri­nho tem cin­co gols, além de du­as as­sis­tên­ci­as com­pu­ta­das.

Ata­can­te re­to­ma os trei­nos e es­tá ap­to pa­ra pe­gar o Flu­mi­nen­se, sex­ta

RE­A­PRE­SEN­TA­ÇÃO

Na re­a­pre­sen­ta­ção de on­tem, o elen­co ru­bro-ne­gro te­ve que es­cu­tar bas­tan­te do trei­na­dor Ar­gel Fucks. Fo­ram 40 mi­nu­tos de uma con­ver­sa com mui­ta ges­ti­cu­la­ção e pou­co ri­so. De­pois da lon­ga dis­cus­são so­bre a si­tu­a­ção crí­ti­ca do Leão na Sé­rie A, os ti­tu­la­res na der­ro­ta pa­ra Cru­zei­ro fo­ram pa­ra a aca­de­mia, en­quan­to os de­mais fi­ze­ram um trei­no com bo­la no cam­po.

“O ní­vel de con­fi­an­ça de­pen­de de ca­da atle­ta. De­pen­de da ca­be­ça de ca­da um. Es­ta­mos des­con­for­tá­veis com os úl­ti­mos re­sul­ta­dos, é ine­gá­vel. Pre­ci­sa­mos ven­cer. Só o triun­fo pa­ra de­vol­ver a con­fi­an­ça a to­dos, se­ja jo­ga­dor ou tor­ci­da. É com­pli­ca­do fa­lar em sor­te ou azar na nos­sa si­tu­a­ção atu­al. Se fa­la ape­nas em com­pe­tên­cia no fu­te­bol. Tan­to pa­ra fa­zer gol, qu­an­to pa­ra de­fen­der. Te­mos tra­ba­lha­do com se­ri­e­da­de e en­tre­ga. Não es­ta­mos co­lo­can­do a bo­la pa­ra den­tro. Is­so que pre­ci­sa­mos fa­zer “, dis­se o go­lei­ro Fer­nan­do Mi­guel após o trei­no de on­tem. A turma re­tor­na aos tra­ba­lhos ho­je pe­la ma­nhã.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.