Ca­pi­ta en­ca­rou o Bahia na Fon­te No­va

Correio da Bahia - - Esporte -

Em pre­pa­ra­ção pa­ra a Co­pa do Mun­do de 1970, no Mé­xi­co, a Se­le­ção Bra­si­lei­ra en­fren­tou o Bahia, na Fon­te No­va, no dia 6 de ju­lho de 1969. Com Car­los Al­ber­to de ti­tu­lar, o ti­me do téc­ni­co João Sal­da­nha ven­ceu o tri­co­lor por 4x0, gols de Pe­lé, Jair­zi­nho, Edu e Tos­tão. O Es­qua­drão de Ma­ri­nho Rodrigues ti­nha jo­ga­do­res co­mo Zé Edu­ar­do, Eli­zeu e San­fi­li­po. Clu­bes, jo­ga­do­res e ex-jo­ga­do­res pres­ta­ram su­as ho­me­na­gens ao eter­no capitão da Se­le­ção Bra­si­lei­ra, Car­los Al­ber­to Tor­res, 72 anos, mor­to on­tem ví­ti­ma de um in­far­to.

Íco­nes do fu­te­bol mun­di­al fi­ze­ram ques­tão de fa­lar so­bre o Ca­pi­ta. Ex-capitão da Ale­ma­nha, Franz Bec­ken­bau­er re­ve­lou sua for­te li­ga­ção pes­so­al com Car­los Al­ber­to, di­zen­do que ele era um dos seus me­lho­res ami­gos. “Es­ta­mos pro­fun­da­men­te cho­ca­dos. Car­los Al­ber­to era co­mo um ir­mão pa­ra mim, um dos meus me­lho­res ami­gos”, de­cla­rou. O Rei Pe­lé tam­bém se pro­nun­ci­ou. “Es­tou pro­fun­da­men­te tris­te com a mor­te do meu ami­go e ir­mão. Que­ri­do Deus, por fa­vor, cui­de do nos­so capitão”.

O Santos, equi­pe on­de o cra­que te­ve mais su­ces­so no fu­te­bol, fez uma pos­ta­gem nas re­des so­ci­ais e um agra­de­ci­men­to: “Obri­ga­do por tu­do, Car­los Al­ber­to Tor­res!”. A equi­pe do li­to­ral pau­lis­ta de­cre­tou lu­to de três di­as pe­la mor­te do ex-jo­ga­dor. O New York Cos­mos, dos EUA, tam­bém pres­tou sua ho­me­na­gem. “Es­ta­mos pro­fun­da­men­te tris­tes com a per­da de Car­los Al­ber­to, um jo­ga­dor len­dá­rio e pes­soa ma­ra­vi­lho­sa. Ele vai per­ma­ne­cer sem­pre par­te da fa­mí­lia Cos­mos”, diz o tex­to do Twit­ter.

“O #Ca­pi­taE­ter­no hon­rou o Man­to Sa­gra­do co­mo jo­ga­dor e trei­na­dor. Téc­ni­co do tri Bra­si­lei­ro de 1983. Uma per­da ir­re­pa­rá­vel. Des­can­se em paz”, co­mu­ni­cou o Fla­men­go no Twit­ter. Já o Co­rinthi­ans lem­brou a épo­ca em que Car­los Al­ber­to trei­nou a equi­pe. “Capitão do tri com a #Se­le­çãoB­ra­si­lei­ra, Car­los Al­ber­to Tor­res foi téc­ni­co do #Ti­mão em 48 jo­gos (1985 e 1988). Des­can­se em paz. #RIPCa­pi­ta”.

O Vi­tó­ria, em seu si­te ofi­ci­al, lem­brou do dia 10 de ju­nho de 1976, quan­do Car­los Al­ber­to jo­gou no com­bi­na­do de Vi­tó­ria e Flu­mi­nen­se e ven­ceu a se­le­ção do res­to do mun­do por 3x1.

Se­le­ção Bra­si­lei­ra x Bahia, na Fon­te No­va. Em pé: Car­los Al­ber­to, Jo­el Camargo, Félix, Djal­ma Di­as, Clo­do­al­do e Ril­do; Aga­cha­dos: No­cau­te Jack (mas­sa­gis­ta), Jair­zi­nho, Gér­son, Tos­tão, Pe­lé, Edu e Má­rio Amé­ri­co (mas­sa­gis­ta)

Car­los Al­ber­to, em fo­to de 2014

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.