Saú­de * Mo­vi­men­to con­tra o cân­cer

Correio da Bahia - - Mais - Car­men Vas­con­ce­los car­men.vas­con­ce­los@re­de­bahia.com.br

Há qua­tro anos, a pro­fes­so­ra apo­sen­ta­da Mi­la Araú­jo, 77, des­co­briu que ti­nha um nó­du­lo no seio es­quer­do. O di­ag­nós­ti­co con­fir­mou a pre­sen­ça de um cân­cer e ela fez a ci­rur­gia pa­ra re­ti­ra­da de uma par­te da ma­ma e o es­va­zi­a­men­to das axi­las. A pre­sen­ça de um dre­no pa­ra a qui­mi­o­te­ra­pia e a re­ti­ra­da do tu­mor ter­mi­na­ram im­pac­tan­do nos mo­vi­men­tos e na cir­cu­la­ção dos bra­ços e ela de­sen­vol­veu um lin­fo­e­de­ma na re­gião, exi­gin­do que ini­ci­as­se ses­sões de re­a­bi­li­ta­ção.

“Eu ti­nha mui­to me­do da qui­mi­o­te­ra­pia, pois ou­via re­la­tos ter­rí­veis, ain­da du­ran­te o tra­ta­men­to, fui ori­en­ta­da a bus­car uma ati­vi­da­de fí­si­ca co­mo uma for­ma de mi­ni­mi­zar os efei­tos co­la­te­rais do tra­ta­men­to e fui per­ce­ben­do que es­ses exer­cí­ci­os, jun­to com o apoio da fa­mí­lia, dos ami­gos me aju­da­ram a ven­cer o me­do do tra­ta­men­to, a pas­sar pe­la per­da do ca­be­lo, dos pe­los do cor­po sem tan­ta dor”, con­ta. Ho­je, Mi­la, que sem­pre gos­tou de se exer­ci­tar, não dis­pen­sa a prá­ti­ca do Pi­la­tes, a na­ta­ção e as ca­mi­nha­das. “Es­tou apo­sen­ta­da, mas não aban­do­nei os pro­je­tos atu­ais e os do fu­tu­ro. Des­co­bri que o mo­vi­men­to é a pró­pria vi­da”, com­ple­ta.

Um es­tu­do re­a­li­za­do na Uni­ver­si­da­de de Ya­le, nos Estados Unidos, mos­trou que pa­ci­en­tes com cân­cer de ma­ma que ca­mi­nha­vam três ho­ras por se­ma­na, ti­ve­ram em mé­dia 46% mais chan­ces de cu­ra, se com­pa­ra­das às ou­tras pa­ci­en­tes que não pos­suíam es­se há­bi­to. O es­tu­do mos­trou ain­da que em pa­ci­en­tes que ade­ri­ram a es­sa prá­ti­ca após dé­ca­das de se­den­ta­ris­mo, o per­cen­tu­al foi de 33%. Ao

Exer­cí­ci­os aju­dam na pre­ven­ção e no tra­ta­men­to pós­di­ag­nós­ti­co

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.