24h Pra se­gu­rar a on­da

Correio da Bahia - - Front Page -

A che­ga­da da al­ta es­ta­ção e o au­men­to do flu­xo de ba­nhis­tas nas prai­as da ca­pi­tal cos­tu­mam vir acom­pa­nha­dos de uma on­da de ca­sos de afo­ga­men­to, que cres­cem 40% no pe­río­do, se­gun­do a Co­or­de­na­do­ria de Sal­va­men­to Ma­rí­ti­mo (Sal­va­mar), ór­gão vin­cu­la­do à Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Or­dem Pú­bli­ca (Se­mop), res­pon­sá­vel pe­la vi­gi­lân­cia em areia e mar en­tre Jar­dim do Alah e Ipi­tan­ga. Pen­san­do em pre­ve­nir e re­du­zir o nú­me­ro de ocor­rên­ci­as, a pas­ta ini­ci­ou, on­tem, a Ope­ra­ção Ve­rão da Sal­va­mar, au­men­tan­do o nú­me­ro de equi­pa­men­tos de res­ga­te e fis­ca­li­za­ção na or­la atlân­ti­ca.

Os 250 sal­va-vi­das res­pon­sá­veis por pro­te­ger e ori­en­tar os fre­quen­ta­do­res dos 28 km de tre­cho pas­sa­ram a con­tar com no­vos equi­pa­men­tos para res­ga­tar e pres­tar aten­di­men­to às ví­ti­mas. En­tre os 2.555 mil no­vos itens de se­gu­ran­ça es­tão jet-skis re­for­ma­dos, ban­dei­ras de in­di­ca­ção de pe­ri­go, mas­tro de ma­dei­ra para si­na­li­za­ção, res­cue tu­be (equi­pa­men­to flu­tu­an­te), poc­ket mask (más­ca­ra que au­xi­lia na res­pi­ra­ção bo­ca a bo­ca), além de pis­ci­na e sa­la de mus­cu­la­ção re­for­ma­das e equi­pa­das para a pre­pa­ra­ção da equi­pe de res­ga­te.

Se­gun­do a se­cre­tá­ria Ro­sem­ma Ma­luf, da Se­mop, a aten­ção se­rá re­do­bra­da. “Nes­se pe­río­do, as prai­as cos­tu­mam ser fre­quen­ta­das não só pe­lo so­te­ro­po­li­ta­no mas tam­bém pe­los tu­ris­tas, que às ve­zes des­co­nhe­cem as áre­as mais pe­ri­go­sas. Por is­so, es­ta­mos in­ten­si­fi­can­do as ope­ra­ções de sal­va­men­to, além de cui­dar de to­do o or­de­na­men­to da fai­xa de areia”, ex­pli­cou.

Se­gun­do a pas­ta, o in­ves­ti­men­to to­tal na ope­ra­ção, es­te ano, é de R$ 400 mil. Ain­da se­gun­do a Se­mop, 22 no­vos pon­tos de ob­ser­va­ção ele­va­dos es­tão em pro­ces­so de li­ci­ta­ção para se­rem ins­ta­la­dos na or­la atlân­ti­ca.

An­tes que es­ses no­vos pos­tos vi­rem re­a­li­da­de, a re­co­men­da­ção é res­pei­tar a si­na­li­za­ção exis­ten­te, a exem­plo das ban­dei­ras que in­di­cam tre­chos pe­ri­go­sos, e ser sem­pre pru­den­te ao en­trar no mar. “Água na re­gião do um­bi­go, si­nal de pe­ri­go”, aler­tou o sal­va-vi­das Valter Mou­ra, 55 anos – há 35 na pro­fis­são. “Na­da de na­dar em áre­as des­co­nhe­ci­das. É sem­pre im­por­tan­te per­gun­tar aos sal­va-vi­das de plan­tão os pe­ri­gos da re­gião, além de fi­car aten­to às si­na­li­za­ções de

Sal­va-vi­das usam bo­ne­co para si­mu­lar res­ga­te

Equi­pa­men­to para usar du­ran­te res­pi­ra­ção bo­ca a bo­ca é no­vi­da­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.