Am­bev apro­vei­ta 99% dos re­sí­du­os

Correio da Bahia - - Mais -

A Am­bev, fa­bri­can­te das mais co­nhe­ci­das mar­cas de cer­ve­ja do Brasil e com uma uni­da­de em Ca­ma­ça­ri, atin­giu a mar­ca de re­a­pro­vei­ta­men­to de 99% dos re­sí­du­os de seu pro­ces­so de pro­du­ção. Em 2015 a com­pa­nhia dei­xou de des­car­tar 1.567.193.72 to­ne­la­das de li­xo, vo­lu­me igual ao li­xo pro­du­zi­do por cer­ca de cin­co mi­lhões de bra­si­lei­ros nes­se mes­mo pe­río­do. Nes­sa ca­deia sus­ten­tá­vel não é só o meio am­bi­en­te que ga­nha, cer­ca de 200 em­pre­sas tra­ba­lham na ven­da des­ses re­sí­du­os e a re­cei­ta in­cre­men­ta­da pe­la cer­ve­ja­ria foi de R$ 118,7 mi­lhões em 2015, R$ 3 mi­lhões a mais que em 2014. En­tre os sub­pro­du­tos apro­vei­ta­dos es­tão o ba­ga­ço do mal­te e o fer­men­to, que vi­ram ra­ção ani­mal. Já a ter­ra que se­ria des­car­ta­da após a fil­tra­gem da be­bi­da é uti­li­za­da co­mo ma­té­ria-pri­ma na fa­bri­ca­ção de ti­jo­los, e o lo­do pro­ve­ni­en­te das es­ta­ções de tra­ta­men­to de eflu­en­tes vi­ra adu­bo or­gâ­ni­co. A em­pre­sa tam­bém re­a­pro­vei­ta ca­cos de vi­dro na pro­du­ção de no­vas gar­ra­fas. To­da es­sa re­de ge­ra mais de 200 em­pre­gos di­re­tos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.