Pa­loc­ci e Vac­ca­ri eram ‘soft­ware’ e ‘hard­ware’ da pro­pi­na, diz Del­cí­dio

Correio da Bahia - - Brasil -

LAVA JATO O se­na­dor cas­sa­do Del­cí­dio Ama­ral (sem par­ti­do-MS) afir­mou à for­ça-ta­re­fa da Ope­ra­ção Lava Jato que o ex-mi­nis­tro An­to­nio Pa­loc­ci era o “soft­ware” que pen­sa­va os pro­je­tos do go­ver­no em be­ne­fí­cio do PT. Dis­se ain­da que os ex-te­sou­rei­ros pe­tis­tas João Vac­ca­ri Ne­to e José de Fi­lip­pi Jú­ni­or, am­bos das cam­pa­nhas pre­si­den­ci­ais de 2006 e 2010, eram os “hardwa­res” que exe­cu­ta­vam a ar­re­ca­da­ção de pro­pi­na com em­pre­sas be­ne­fi­ci­a­das no go­ver­no pe­tis­ta. “Pa­loc­ci sempre atu­a­va na for­ma­ta­ção dos gran­des pro­je­tos do go­ver­no”, afir­mou Del­cí­dio, ou­vi­do em de­poi­men­to de de­la­ção con­ce­di­do em 11 de ou­tu­bro, co­mo par­te da de­nún­cia apre­sen­ta­da con­tra Pa­loc­ci pe­los pro­cu­ra­do­res da Lava Jato, em Cu­ri­ti­ba. “Pa­loc­ci era co­mo se fos­se o ‘soft­ware’ do PT, en­quan­to João Vac­ca­ri e José de Fi­lip­pi eram ‘hard­ware’, ou se­ja, exe­cu­to­res da­qui­lo que An­to­nio Pa­loc­ci pen­sa­va e es­tru­tu­ra­va”, afir­mou. Ex-mi­nis­tro dos go­ver­nos Dil­ma Rous­seff (Ca­sa Ci­vil) e Luiz Iná­cio Lu­la da Sil­va (Fa­zen­da), Pa­loc­ci foi acu­sa­do for­mal­men­te à Jus­ti­ça Fe­de­ral no dia 28, por cor­rup­ção pas­si­va e la­va­gem de di­nhei­ro. Ele es­tá pre­so em Cu­ri­ti­ba, pre­ven­ti­va­men­te, des­de 26 de se­tem­bro. Vac­ca­ri, pre­so des­de 15 abril de 2015, foi con­de­na­do em pe­lo me­nos dois pro­ces­so pe­lo juiz Ser­gio Mo­ro e é réu em ou­tros, sob acu­sa­ção de ser prin­ci­pal ope­ra­dor de pro­pi­nas pa­ra o PT. Ex-pre­fei­to de Di­a­de­ma (SP), Fi­lip­pi é apon­ta­do tam­bém por ou­tros de­la­to­res co­mo re­ce­be­dor de pro­pi­nas. A de­fe­sa de Pa­loc­ci dis­se que a de­nún­cia é uma “acu­sa­ção mons­tru­o­sa” e “di­vor­ci­a­da de qual­quer ele­men­to in­di­ciá­rio”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.