Pa­ra 70%, po­lí­cia exa­ge­ra na vi­o­lên­cia

Correio da Bahia - - Mais -

Ou­tro as­pec­to abor­da­do pe­la pes­qui­sa foi a per­cep­ção dos bra­si­lei­ros so­bre a vi­o­lên­cia po­li­ci­al. En­tre os en­tre­vis­ta­dos, 70% dis­se­ram acre­di­tar que a po­lí­cia exa­ge­ra na vi­o­lên­cia - per­cen­tu­al que so­be pa­ra 75% en­tre jo­vens de 15 a 24 anos - e 59% têm me­do de ser ví­ti­ma de vi­o­lên­cia por par­te da Po­lí­cia Mi­li­tar; ou­tros 53% de­mons­tra­ram o mes­mo sen­ti­men­to de re­ceio quan­to à Po­lí­cia Ci­vil.

Da­dos do 10º Anuá­rio do Fó­rum mos­tra­ram que 3.345 pes­so­as fo­ram mor­tas em de­cor­rên­cia de in­ter­ven­ção po­li­ci­al no ano pas­sa­do, cres­ci­men­to de 6,3% em com­pa­ra­ção a 2014. “Is­so mos­tra que o Es­ta­do bra­si­lei­ro tem in­ci­di­do no uso da for­ça le­tal de for­ma ex­ces­si­va, as po­lí­ci­as ma­tam mui­to, tan­to em ser­vi­ço, quan­to fo­ra. Na prá­ti­ca, is­so mos­tra que se tem de­le­ga­do às po­lí­ci­as bra­si­lei­ras a de­ci­são de quem de­ve mor­rer e quem de­ve vi­ver na pon­ta do sis­te­ma. Uma pe­na de mor­te tra­ves­ti­da”, dis­se na se­ma­na pas­sa­da a di­re­to­ra-exe­cu­ti­va do Fó­rum Bra­si­lei­ro de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca, a pes­qui­sa­do­ra Sa­mi­ra Bueno.

Por ou­tro la­do, so­bre as con­di­ções de tra­ba­lho, 63% de­mons­tra­ram dis­cor­dân­cia so­bre a clas­si­fi­ca­ção de que as es­tru­tu­ras se­ri­am bo­as. Ou­tros 64% acre­di­tam que po­li­ci­ais são ca­ça­dos pe­lo cri­me.

O anuá­rio do FBSP apon­ta que, em 2015, 393 po­li­ci­ais fo­ram as­sas­si­na­dos - 16 a me­nos do que no ano an­te­ri­or. Segundo o anuá­rio, os po­li­ci­ais bra­si­lei­ros mor­rem mais fo­ra do ho­rá­rio de tra­ba­lho do que a ser­vi­ço da cor­po­ra­ção: fo­ram 103 mor­tos du­ran­te o ex­pe­di­en­te (al­ta de 30,4% em re­la­ção a 2014) e 290 fo­ra do ser­vi­ço (que­da de 12,1% em re­la­ção a 2014), ge­ral­men­te em si­tu­a­ções de re­a­ção a rou­bo.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.