Ocu­pa­ção da Uefs po­de afe­tar pro­va do Enem

Correio da Bahia - - Mais -

O nú­me­ro de es­tu­dan­tes na Bahia que te­rão que re­a­li­zar as pro­vas do Enem em de­zem­bro po­de cres­cer. É que, além dos 42 lu­ga­res que ti­ve­ram que adi­ar a re­a­li­za­ção do exa­me por con­ta da ocu­pa­ção dos es­tu­dan­tes, a Uni­ver­si­da­de Es­ta­du­al de Fei­ra de San­ta­na (Uefs) po­de ter a re­a­li­za­ção das pro­vas nes­te fi­nal de se­ma­na comprometida. É que um gru­po de es­tu­dan­tes es­tá acam­pa­do na Rei­to­ria da Uefs des­de a noi­te de an­te­on­tem. A ocu­pa­ção ocor­reu após o Inep anun­ci­ar a lis­ta dos lo­cais que te­ri­am as pro­vas adi­a­das.

Segundo o reitor da Uefs, Evandro do Nascimento Silva, os do­cen­tes se reu­ni­ram pa­ra dis­cu­tir as rei­vin­di­ca­ções re­la­ci­o­na­das a pro­ble­mas in­ter­nos da uni­ver­si­da­de e tam­bém em pro­tes­to à Pro­pos­ta de Emen­da à Cons­ti­tui­ção (PEC) 241.

On­tem, ele se reu­niu com o gru­po que co­or­de­na o pro­tes­to. Segundo Silva, os alu­nos não apre­sen­ta­ram ain­da uma pau­ta de rei­vin­di­ca­ções for­mal nem es­ta­be­le­ce­ram pra­zo pa­ra ter­mi­nar a ocu­pa­ção. Por con­ta da in­de­fi­ni­ção, a Rei­to­ria não sa­be se o pro­tes­to irá afe­tar a apli­ca­ção das pro­vas.

O reitor so­li­ci­tou ao gru­po que for­ma­li­ze a pau­ta pa­ra que se­ja ini­ci­a­da uma dis­cus­são en­tre eles. “Eles con­fir­ma­ram que a ocu­pa­ção não tem pra­zo fi­nal e que tam­bém es­tão com uma dis­cus­são so­bre a gre­ve es­tu­dan­til em cur­so”.

Silva adi­an­tou que a ins­ti­tui­ção apoia a ini­ci­a­ti­va dos es­tu­dan­tes em res­pei­to à de­mo­cra­cia. “O pa­pel de uma uni­ver­si­da­de pú­bli­ca é con­tri­buir pa­ra a cons­tru­ção de uma so­ci­e­da­de em que a igual­da­de de opor­tu­ni­da­des, os di­rei­tos fun­da­men­tais e a de­mo­cra­cia es­te­jam ga­ran­ti­dos a seus ci­da­dãos”, diz no­ta ofi­ci­al da Uefs.

O reitor ex­pli­ca que qu­an­do uma gre­ve é de­fla­gra­da, se­ja por do­cen­tes, téc­ni­cos ad­mi­nis­tra­ti­vos ou es­tu­dan­tes, o mo­vi­men­to tem uma di­nâ­mi­ca pró­pria. “À uni­ver­si­da­de ca­be man­ter o diá­lo­go pa­ra sa­ber qual é a pau­ta da gre­ve e o que po­de ser ne­go­ci­a­do”. A co­mis­são de co­mu­ni­ca­ção dos es­tu­dan­tes não foi lo­ca­li­za­da pa­ra co­men­tar o as­sun­to. Na se­ma­na pas­sa­da, a Uefs já te­ve as au­las sus­pen­sas em ra­zão de pro­tes­tos con­tra a PEC 241.

Co­nhe­ça o lo­cal da pro­va No car­tão de con­fir­ma­ção, dis­po­ní­vel na pá­gi­na do par­ti­ci­pan­te e no apli­ca­ti­vo do Enem, es­tá o en­de­re­ço de apli­ca­ção do exa­me. An­tes da da­ta, fa­ça o tra­je­to até o lo­cal e pro­cu­re o me­lhor ca­mi­nho. Es­sa di­ca po­de tran­qui­li­zar e evi­tar es­tres­se no dia.

Do­cu­men­tos Pa­ra re­a­li­zar as pro­vas, o can­di­da­to pre­ci­sa apre­sen­tar um do­cu­men­to de iden­ti­fi­ca­ção ori­gi­nal com foto. Pas­sa­por­te, RG, Car­tei­ra de Tra­ba­lho e a Car­tei­ra de Ha­bi­li­ta­ção (CNH) são acei­tos pa­ra a iden­ti­fi­ca­ção. Ape­sar de não ser obri­ga­tó­rio, é re­co­men­da­do le­var tam­bém o car­tão de con­fir­ma­ção. Ne­le, cons­tam in­for­ma­ções so­bre a da­ta, o lo­cal e ho­rá­rio do exa­me, além do nú­me­ro de ins­cri­ção e a in­di­ca­ção de aten­di­men­to es­pe­ci­al.

Lan­che As pro­vas têm mais de qua­tro ho­ras de du­ra­ção, por is­so le­ve al­go pa­ra lan­char. Fru­tas e bar­ras de ce­re­ais são bo­as op­ções pa­ra dar ener­gia. Evi­te lan­ches ba­ru­lhen­tos pa­ra não atra­pa­lhar a con­cen­tra­ção dos con­cor­ren­tes e não es­que­ça de le­var água.

Re­vi­se e re­la­xe Es­tu­dar às pres­sas na re­ta fi­nal só cau­sa es­tres­se e des­gas­te. Os as­sun­tos que não fo­ram apren­di­dos não se­rão do­mi­na­dos em ci­ma da ho­ra. O ide­al é re­vi­sar até dois di­as an­tes. De­pois dis­so, é me­lhor re­la­xar e des­can­sar a men­te. Na véspera, vá dor­mir ce­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.