Par­ce­ria for­ma­da

Correio da Bahia - - Esporte - Moy­sés Su­zart moy­ses.su­zart@re­de­bahia.com.br

Em um trei­no na se­ma­na pas­sa­da, Ka­nu ha­via per­gun­ta­do ao téc­ni­co Ar­gel Fucks de que la­do jo­ga­ria, já que ele e Vic­tor Ra­mos são des­tros. Não é por me­nos. Dos 21 jo­gos de Ka­nu nes­ta Sé­rie A, 12 fo­ram com Ra­mon, par­cei­ro tam­bém dos tem­pos da Sé­rie B em 2015.

É cla­ro que ain­da fal­tam al­guns ajus­tes pa­ra Ka­nu e Vic­tor Ra­mos, fi­nal­men­te, en­con­tra­rem o en­tro­sa­men­to que to­da par­ce­ria de­fen­si­va pre­ci­sa. Po­rém, res­tan­do cin­co jo­gos pa­ra o fim da Sé­rie A, eles pre­ci­sam com ur­gên­cia se en­ten­der. O téc­ni­co Ar­gel Fucks de­ve es­ca­lar os dois no­va­men­te no jo­go di­an­te do Atlé­ti­co Pa­ra­na­en­se, do­min­go, às 16h, no Bar­ra­dão.

Es­te ano, Vic­tor Ra­mos e Ka­nu jo­ga­ram jun­tos em no­ve jo­gos, mas com Ar­gel Fucks se­rá só a se­gun­da vez. An­tes das atu­a­ções no em­pa­te por 2x2 di­an­te do Flu­mi­nen­se, na ro­da­da pas­sa­da, a úl­ti­ma vez em que os dois es­ti­ve­ram jun­tos foi no dia 22 de agos­to, na der­ro­ta pa­ra o Co­rinthi­ans por 2x1, na 20ª ro­da­da. Va­le lem­brar tam­bém que, nes­tes no­ve jo­gos em que Vic­tor Ra­mos e Ka­nu fo­ram es­ca­la­dos la­do a la­do, em qua­tro o Vi­tó­ria jo­gou com três za­guei­ros, com Ra­mon tam­bém ali­nha­do. So­zi­nhos fo­ram ape­nas cin­co.

Com Ra­mon no ban­co, am­bos es­tão jun­tos no­va­men­te. Pe­lo me­nos no dis­cur­so, eles es­tão com o mes­mo pen­sa­men­to. “Es­ta­mos fo­ca­dos, sa­ben­do da im­por­tân­cia do jo­go. Ad­ver­sá­rio for­te, bri­gan­do pe­la Li­ber­ta­do­res. Se não ga­nhar es­se jo­go, vai fi­car di­fí­cil. Te­mos que ga­nhar na bo­la e ga­nhar na mão”, dis­se Ka­nu, com res­pal­do do co­le­ga Vic­tor Ra­mos. “Che­gou em um mo­men­to do cam­pe­o­na­to em que não po­de­mos er­rar mais. Con­tra o Atlé­ti­co, é ven­cer ou ven­cer”, re­for­ça Vic­tor.

A de­fe­sa ru­bro-ne­gra não tem si­do o me­lhor exem­plo de en­tro­sa­men­to. Nos 33 jo­gos do Bra­si­lei­ro, não le­vou gol em ape­nas qua­tro par­ti­das. O Vi­tó­ria le­vou gol nos úl­ti­mos seis jo­gos. O úl­ti­mo triun­fo sem to­mar gol foi o 2x0 di­an­te do São Pau­lo, no dia 25 de se­tem­bro. O Leão so­freu 46 gols na Sé­rie A, uma mé­dia de 1,39 por jo­go. Po­de pa­re­cer mui­to, mas não fo­ge à re­gra do clu­be na com­pe­ti­ção. Nas úl­ti­mas cin­co edi­ções com a pre­sen­ça do Vi­tó­ria, só em 2008 o ti­me não ha­via le­va­do mais de 40 gols em 33 ro­da­das dis­pu­ta­das. Em 2008, fo­ram 39.

Ka­nu e Vic­tor Ra­mos apri­mo­ram en­tro­sa­men­to pra en­ca­rar o Fu­ra­cão

KIEZA PE­GA O ATLÉ­TI­CO On­tem, o Leão fez um trei­no le­ve. A boa no­tí­cia foi a pre­sen­ça de Kieza. O jo­ga­dor tes­tou uma más­ca­ra de pro­te­ção pa­ra o na­riz, já que so­freu uma fra­tu­ra con­tra o Flu­mi­nen­se. Es­tá con­fir­ma­do no ti­me.

Ka­nu as­se­gu­ra que o du­e­lo con­tra o Atlé­ti­co Pa­ra­na­en­se se­rá de vi­da ou mor­te pa­ra o Leão

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.