Por que mu­lhe­res em bus­ca de em­po­de­ra­men­to, ge­ral­men­te, não se ca­sam ou sa­em de ca­sa­men­tos, di­vor­ci­am-se?

Correio da Bahia - - Mais -

Es­se fa­to é mes­mo bem cu­ri­o­so. O pro­ble­ma é que, in­fe­liz­men­te, pa­ra mui­tos ho­mens, ain­da, o ma­chis­mo é mui­to for­te e, qu­an­do o na­mo­ro vi­ra ca­sa­men­to, vêm res­pon­sa­bi­li­da­des que pre­ci­sam ser com­par­ti­lha­das pe­los dois “só­ci­os”, co­mo as con­tas a se­rem pa­gas, as ta­re­fas do­més­ti­cas e os cui­da­dos com os fi­lhos. Em­po­de­ra­da, a mu­lher não acei­ta ser a úni­ca res­pon­sá­vel por tu­do is­so e ain­da ter as res­pon­sa­bi­li­da­des com a car­rei­ra pro­fis­si­o­nal. Por is­so, nor­mal­men­te, ocor­rem di­vór­ci­os qu­an­do es­sa mu­lher não tem um par­cei­ro, com­pa­nhei­ro, de fa­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.