Du­da Men­don­ça, um cam­peão na­ci­o­nal

Correio da Bahia - - Mais -

No ín­di­ce ono­más­ti­co da La­va-Ja­to ha­via uma la­cu­na: fal­ta­va o no­me de Du­da Men­don­ça. Pi­o­nei­ro do men­sa­lão, es­cân­da­lo no qual foi ab­sol­vi­do por­que o Su­pre­mo Tri­bu­nal achou que ele não sa­bia a ori­gem do di­nhei­ro que re­ce­beu, ele se apre­sen­tou ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co e re­ve­lou que em­bol­sou R$ 4,1 mi­lhões da Ode­bre­cht pa­ra tra­ba­lhar na cam­pa­nha do em­pre­sá­rio Pau­lo Skaf ao go­ver­no de São Pau­lo em 2014. Skaf não foi um can­di­da­to qu­al­quer, pre­si­de a Fi­esp, aju­dou a cri­ar o pa­to ama­re­lo da cam­pa­nha a fa­vor do im­pe­a­ch­ment e can­di­da­tou-se pe­lo PMDB com o apoio do en­tão vi­ce-pre­si­den­te Mi­chel Te­mer.

A La­va-Ja­to e a vo­ra­ci­da­de do co­mis­sa­ri­a­do de­ram a im­pres­são de que a cor­rup­ção na­ci­o­nal ca­bia no PT. Ela é an­te­ri­or e mai­or que ele. Du­da Men­don­ça é um en­vi­a­do dos deu­ses. Mos­trou a rou­ba­lhei­ra do men­sa­lão e re­a­pa­re­ce as­so­ci­an­do-se ao no­me do pre­si­den­te da Fi­esp, po­de­ro­sa en­ti­da­de que em ou­tra épo­ca, qu­an­do Skaf ti­nha ape­nas 15 anos, fi­nan­ci­a­va a cen­tral de torturas do DOI-Co­di. Pe­lo cai­xa dois, é cla­ro.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.