PM as­sas­si­na­do em fren­te a ca­sa de shows

Correio da Bahia - - Vida - THAIS BOR­GES

SUBURBANA O sol­da­do Ma­ri­val­do de Sou­za Ama­ral, 35 anos, lo­ta­do na 14ª Com­pa­nhia In­de­pen­den­te de Po­lí­cia Mi­li­tar (CIPM/Lo­ba­to), foi mor­to a ti­ros na ma­dru­ga­da de on­tem na fren­te da ca­sa de shows Point do Sam­ba, na Ave­ni­da Suburbana, no bair­ro do Lo­ba­to. De acor­do com o pos­to da Po­lí­cia Ci­vil do Hos­pi­tal do Su­búr­bio, o cri­me acon­te­ceu por vol­ta das 2h40. Se­gun­do a as­ses­so­ria da PM, tes­te­mu­nhas con­ta­ram que Ma­ri­val­do ob­ser­va­va uma con­fu­são que acon­te­cia do la­do de fo­ra da ca­sa de shows quan­do foi atin­gi­do por um ti­ro na ca­be­ça. Ele che­gou a ser so­cor­ri­do por um co­le­ga, iden­ti­fi­ca­do na ocor­rên­cia co­mo sol­da­do Adri­an, em um Hyun­dai Ve­los­ter, pa­ra o Hos­pi­tal do Su­búr­bio, mas não re­sis­tiu ao fe­ri­men­to. O sol­da­do mor­reu pou­co an­tes de dar en­tra­da na uni­da­de de saú­de. Não há in­for­ma­ções so­bre as cir­cuns­tân­ci­as do cri­me ou au­to­ria dos dis­pa­ros. A Po­lí­cia Mi­li­tar in­for­mou, ain­da, que o sol­da­do es­ta­va de fol­ga e não es­ta­va far­da­do quan­do foi ba­le­a­do. O cri­me vai ser in­ves­ti­ga­do pe­la for­ça-ta­re­fa da Se­cre­ta­ria da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca (SSP) que apu­ra mor­te de po­li­ci­ais no es­ta­do. De acor­do com a SSP, oi­to pes­so­as, al­gu­mas de­las pre­sen­tes na ho­ra do cri­me, ou­tras pa­ren­tes e ami­gos da ví­ti­ma já ha­vi­am si­do ou­vi­das ain­da na ma­nhã de on­tem pe­lo co­or­de­na­dor da for­ça-ta­re­fa, de­le­ga­do Odair Car­nei­ro. Em no­ta, a ver­são di­vul­ga­da pe­la SSP é de que o sol­da­do ten­tou se­pa­rar uma bri­ga na fren­te da ca­sa de even­tos e, du­ran­te a con­fu­são, foi atin­gi­do com um ti­ro na nu­ca. “Te­mos co­nhe­ci­men­to des­sa ver­são e es­ta­mos apu­ran­do se foi re­al­men­te is­so que acon­te­ceu. Ain­da é ce­do pa­ra anun­ci­ar­mos qu­al­quer li­nha de in­ves­ti­ga­ção", afir­mou Car­nei­ro, em no­ta. On­tem, ne­nhum re­pre­sen­tan­te da ca­sa de shows foi lo­ca­li­za­do pe­lo COR­REIO pa­ra co­men­tar o ca­so. Se­gun­do a PM, o sol­da­do Ama­ral, co­mo era co­nhe­ci­do en­tre os co­le­gas, es­ta­va há cin­co anos na cor­po­ra­ção e sem­pre tra­ba­lhou na 14ª CIPM. Ma­ri­val­do é o 20º po­li­ci­al mi­li­tar mor­to na Bahia es­te ano. Des­se to­tal, dois es­ta­vam tra­ba­lhan­do no mo­men­to em que fo­ram mor­tos; oi­to mor­re­ram em di­as de fol­ga e dez eram da re­ser­va ou re­for­ma­dos. O cor­po do sol­da­do se­rá en­ter­ra­do ho­je, de acor­do com no­ta de pe­sar da PM, às 15h, no ce­mi­té­rio Cam­po San­to, no bair­ro da Fe­de­ra­ção, em Sal­va­dor.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.