24h Hil­lary Clin­ton e Trump con­vo­cam vo­lun­tá­ri­os

Correio da Bahia - - Mundo - WLADMIR PI­NHEI­RO, DE WASHING­TON

ES­TA­DOS UNI­DOS A no­va-ior­qui­na Lo­rin Goldhi­ros­ch, 42 anos, de­ci­diu sair de No­va Ior­que pa­ra a Fi­la­dél­fia no sá­ba­do (5), de­pois de ler o tex­to de uma ami­ga no Fa­ce­bo­ok. O post con­vo­can­do de­mo­cra­tas pa­ra a cam­pa­nha, se­gun­do Lo­rin, des­per­tou sua von­ta­de de par­ti­ci­par co­mo vo­lun­ta­ria pa­ra con­ven­cer os elei­to­res ame­ri­ca­nos a vo­tar. Em um co­mi­tê de cam­pa­nha da de­mo­cra­ta Hil­lary Clin­ton, ela se re­ve­za­va en­tre dis­tri­buir água e ali­men­to pa­ra ou­tros vo­lun­tá­ri­os, fa­zer li­ga­ções con­ven­cen­do elei­to­res e pe­gar as­si­na­tu­ras. "Es­tou aqui por­que me sen­ti in­co­mo­da­da com a men­sa­gem que era pas­sa­da so­bre Hil­lary em al­guns mei­os de co­mu­ni­ca­ção. Eu qu­e­ro que ela se­ja a pri­mei­ra mu­lher pre­si­den­te", dis­se ao COR­REIO.

Do ou­tro la­do da ci­da­de, um gru­po do co­mi­tê de cam­pa­nha do re­pu­bli­ca­no de­fi­nia as úl­ti­mas es­tra­té­gi­as pa­ra o dia da vo­ta­ção. "Aqui nós va­mos de­ci­dir pa­ra on­de va­mos man­dar ca­da um dos nos­sos ob­ser­va­do­res. Exis­tem 1600 lo­cais de vo­ta­ção. En­quan­to es­ta­mos aqui den­tro, um ou­tro gru­po es­tá ba­ten­do de por­ta em por­ta pa­ra con­ven­cer ou­tros elei­to­res de Trump a vo­tar. Não é uma ta­re­fa mui­to fá­cil na Fi­la­dél­fia. Ape­sar da Pen­sil­va­nia ser um es­ta­do com gran­de nú­me­ro de in­de­ci­sos, a ca­pi­tal tem 7 de­mo­cra­tas pa­ra ca­da um re­pu­bli­ca­no. "Nós ma­pe­a­mos on­de es­tá o mai­or nú­me­ro de re­pu­bli­ca­nos e va­mos até lá", con­ta An­nie, an­tes de ex­pul­sar a equi­pe do COR­REIO do co­mi­tê.

A agres­si­vi­da­de com a im­pren­sa tem si­do uma das mar­cas da cam­pa­nha do bi­li­o­ná­rio Trump, que con­si­de­ra a mí­dia fa­vo­rá­vel à de­mo­cra­ta. Em co­mí­ci­os, Trump che­gou a pe­dir pa­ra que o pú­bli­co vai­as­se os jor­na­lis­tas pre­sen­tes.

"Eu fui de­mo­cra­ta a mi­nha vi­da to­da, mas vi­rei re­pu­bli­ca­na ape­nas pa­ra vo­tar no Trump nes­ta elei­ção", dis­se uma vo­lun­tá­ria que não quis se iden­ti­fi­car. Per­gun­ta­da so­bre o mo­ti­vo de ter mu­da­do de par­ti­da, ela não he­si­tou: "Cor­rup­ção. A men­sa­gem de Trump é de que pre­ci­sa­mos mu­dar. Os de­mo­cra­tas es­tão tra­zen­do o país pra bai­xo". A es­tu­dan­te de en­ge­nha­ria Vic­to­ria Du­tria, 19, que mo­rou no Bra­sil du­ran­te 4 anos, dis­se que de­ci­diu se vo­lun­ta­ria de­pois de se emo­ci­o­nar com um dis­cur­so da de­mo­cra­ta. "Meus ami­gos, mi­nha fa­mí­lia. To­dos vão vo­tar em Hil­lary", con­tou ani­ma­da. Nas pri­má­ri­as, ela vo­tou pa­ra que Ber­nie San­ders fos­se o can­di­da­to à pre­si­dên­cia. "Ele ti­nha um dis­cur­so mais di­re­to com os jo­vens. Hil­lary não tem tan­to", dis­se.

Nu­ma elei­ção em que os elei­to­res não são obri­ga­dos a vo­tar, não é de se sur­pre­en­der o po­der que o tra­ba­lho vo­lun­tá­rio tem pa­ra os EUA. Ca­da vo­ta con­ta. No pe­núl­ti­mo co­mí­cio da Fi­la­dél­fia, sá­ba­do, Hil­lary con­vo­cou o pú­bli­co pa­ra que ca­da um con­ven­ces­se as pes­so­as a vo­tar ama­nhã. "Aqui na Pen­sil­vâ­nia vo­cês não vo­tam até ter­ça-fei­ra. Mas mais de 37,5 mi­lhões de pes­so­as já vo­ta­ram (vo­to an­te­ci­pa­do é per­mi­ti­do em al­guns es­ta­dos). E por que eles es­tão vo­tan­do? Por­que eu acre­di­to que eles es­tão se mo­bi­li­zan­do por uma vi­são es­pe­ran­ço­sa e in­clu­si­va dos EUA. E eu pe­ço a vo­cês pa­ra se mo­bi­li­za­rem pe­la mes­ma vi­são quan­do vo­cês saí­rem pa­ra vo­tar no dia 8. É a sua vez, Fi­la­dél­fia", dis­se Hil­lary Clin­ton.

Hil­lary Clin­ton vi­si­tou uma igre­ja pro­tes­tan­te na Fi­la­dél­fia, on­tem

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.