Edu­ca­ção pre­ci­sa pas­sar por uma re­vo­lu­ção, diz Fu­kaya­ma

Correio da Bahia - - Mais - THAIS BORGES

Di­zer que a edu­ca­ção é a úni­ca – ou a me­lhor – saí­da pa­ra os pro­ble­mas da hu­ma­ni­da­de já vi­rou lu­gar-co­mum. Não es­tá er­ra­do; pe­lo con­trá­rio. Mas co­mo se­rá mes­mo a es­co­la que é ca­paz de trans­for­mar a so­ci­e­da­de e até de tor­nar o país mais com­pe­ti­ti­vo? Cer­ta­men­te, não é a es­co­la que co­nhe­ce­mos ho­je.

Pe­lo me­nos é o que de­fen­de o em­pre­en­de­dor so­ci­al Mar­cel Fu­kaya­ma, co­fun­da­dor do Sis­te­ma B Bra­sil e da Din4­mo, uma em­pre­sa que bus­ca for­ta­le­cer em­pre­en­de­do­res so­ci­ais. “Uma edu­ca­ção que tem um am­bi­en­te do sé­cu­lo XIX, um pro­fes­sor do sé­cu­lo XX e um jo­vem do sé­cu­lo XXI não vai fun­ci­o­nar. A es­co­la não tem mais re­le­vân­cia pa­ra o jo­vem ho­je. Pre­ci­sa­mos re­vo­lu­ci­o­nar a edu­ca­ção”, afir­mou Fu­kaya­ma du­ran­te sua pa­les­tra no Fó­rum Agen­da Bahia.

Pa­ra Fu­kaya­ma, não exis­tem se­quer po­lí­ti­cas pú­bli­cas que con­si­gam atin­gir os jo­vens que dei­xam a es­co­la – ho­je, cer­ca de 1,5 mi­lhão de jo­vens es­tão fo­ra do en­si­no mé­dio. “O pro­fes­sor é o prin­ci­pal agen­te de trans­for­ma­ção na edu­ca­ção e ho­je ele não se sen­te va­lo­ri­za­do, não tem ins­tru­men­tos, se sen­te per­di­do e se sen­te ex­cluí­do da pró­pria dis­cus­são en­tre os jo­vens”, pon­tu­ou.

O pro­ble­ma é que, se­gun­do ele, o Bra­sil tem ido na con­tra­mão do res­to do mun­do. Um dos ca­mi­nhos, pa­ra ele, é pro­mo­ver uma dis­cus­são com­ple­xa e pro­fun­da so­bre a edu­ca­ção bá­si­ca no país. E is­so vai mui­to além da po­lê­mi­ca re­for­ma do en­si­no mé­dio, pro­pos­ta pe­lo go­ver­no fe­de­ral em se­tem­bro, atra­vés da Me­di­da Pro­vi­só­ria 746/2016.

Só que, ao mes­mo tem­po, a dis­cus­são tam­bém pre­ci­sa ob­ser­var as in­di­vi­du­a­li­da­des dos jo­vens. Se­gun­do Fu­kaya­ma, um ter­ço dos jo­vens com ida­des en­tre 15 e 29 anos que vi­vem na Gran­de São Pau­lo (a Re­gião Me­tro­po­li­ta­na pau­lis­ta) es­tá de­sem­pre­ga­do. Fu­kaya­ma, aos 17 anos, co­me­çou a em­pre­en­der quan­do, no iní­cio da dé­ca­da de 2000, fun­dou uma das pri­mei­ras lan hou­ses de São Pau­lo.

Mar­cel Fu­kaya­ma co­me­çou a em­pre­en­der quan­do ti­nha 17 anos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.