Dis­cur­so do re­pu­bli­ca­no agra­dou clas­se mé­dia

Correio da Bahia - - Mais -

O su­ces­so elei­to­ral de Trump tem a ver com o su­ces­so de sua es­tra­té­gia de co­mu­ni­ca­ção, des­de o iní­cio fo­ca­da na clas­se mé­dia bran­ca afe­ta­da pe­lo de­sem­pre­go e que en­xer­ga no imi­gran­te, nos ne­gros e ou nas mu­lhe­res uma ame­a­ça a seus pos­tos de tra­ba­lho ou a sua se­gu­ran­ça. O que, de cer­ta for­ma, jus­ti­fi­ca seu dis­cur­so ul­tra­con­ser­va­dor, com fra­ses de efei­to ra­cis­ta e pro­pos­tas de en­du­re­ci­men­to de leis de imi­gra­ção.

Ou­tro pon­to im­por­tan­te da sua es­tra­té­gia foi for­ta­le­cer sua pre­sen­ça em es­ta­dos cha­ves, aque­les on­de seu pú­bli­co al­vo era mai­or ou on­de as pes­qui­sas in­di­ca­vam um elei­to­ra­do di­vi­di­do. No sis­te­ma elei­to­ral ame­ri­ca­no, os elei­to­res ao es­co­lher o can­di­da­to, na ver­da­de, es­co­lhem um nú­me­ro de de­le­ga­dos pro­por­ci­o­nal ao da po­pu­la­ção do es­ta­do on­de vo­tam. São es­tes de­le­ga­dos que vo­tam no pre­si­den­te.

A vi­tó­ria de um de­mo­cra­ta em No­va York, por exem­plo, con­ta­bi­li­za to­dos os vo­tos dos de­le­ga­dos pa­ra aque­le par­ti­do. Ou se­ja, nos EUA, o nem sem­pre quem tem mais vo­tos ven­ce a dis­pu­ta pre­si­den­ci­al.

A vi­tó­ria de Trump veio so­bre­tu­do de qua­tro es­ta­dos. Três de­les es­pe­ci­al­men­te afe­ta­dos pe­lo de­sem­pre­go pro­vo­ca­do pe­la re­lo­ca­ção de in­dús­tri­as, que tro­ca­ram os EUA por paí­ses on­de po­dem pro­du­zir com me­nor cus­to: Wins­con­sin, Mi­chi­gan e Pen­sil­vâ­nia. O ou­tro foi a Fló­ri­da, on­de a po­pu­la­ção la­ti­na, ape­sar dos ata­ques fei­tos du­ran­te a cam­pa­nha, se di­vi­diu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.