TIRE SU­AS DÚ­VI­DAS SO­BRE FÉ­RI­AS

Correio da Bahia - - Brasil -

Mu­dan­ças Uma vez acor­da­do o pe­río­do de fé­ri­as, a em­pre­sa de­ve emi­tir um co­mu­ni­ca­do, mas ain­da as­sim po­de mu­dar a da­ta, de acor­do com sua ne­ces­si­da­de, e o em­pre­ga­do não po­de se re­cu­sar a tra­ba­lhar.

Pre­juí­zos A mu­dan­ça, po­rém, não po­de cau­sar pre­juí­zos ao tra­ba­lha­dor que te­nha, por exem­plo, com­pra­do pas­sa­gens. Ca­so acon­te­ça, a com­pa­nhia de­ve in­de­ni­zar o co­la­bo­ra­dor. Sa­lá­rio Nas fé­ri­as, o tra­ba­lha­dor tem di­rei­to a 1/3 a mais de seu sa­lá­rio. O cál­cu­lo des­te va­lor le­va em con­ta também uma mé­dia de ou­tras ver­bas co­mo adi­ci­o­nal no­tur­no e ho­ra ex­tra.

Atra­so Se, pas­sa­dos 12 me­ses, o tra­ba­lha­dor não ti­rar as fé­ri­as nos 12 me­ses se­guin­tes, ele tem di­rei­to a re­ce­ber em do­bro o va­lor das fé­ri­as. Ou se­ja, se fi­car dois anos sem fé­ri­as, re­ce­be do­bra­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.