Co­o­pe­ra­ti­va reú­ne 300 pro­du­to­res ru­rais

Correio da Bahia - - Mais -

A Co­o­pe­ra­ti­va de Pro­du­to­res Ru­rais de Pre­si­den­te Tan­cre­do Ne­ves (Co­o­pa­tan) é do­na da se­gun­da mai­or fá­bri­ca de fa­ri­nha do Nor­des­te. Cons­truí­da com o apoio da Fun­da­ção Ode­bre­cht, a uni­da­de in­dus­tri­al cus­tou R$ 6 mi­lhões e po­de pro­du­zir 120 to­ne­la­das do pro­du­to por mês. Já a co­o­pe­ra­ti­va che­ga a co­mer­ci­a­li­zar até 400 to­ne­la­das de man­di­o­ca men­sal­men­te. Aba­ca­xi, ba­na­na, man­di­o­ca, ai­pim e ou­tros pro­du­tos tam­bém são co­mer­ci­a­li­za­dos pe­la Co­o­pa­tan, pre­si­di­da por Ed­nal­va Li­ma. Viú­va de um agri­cul­tor, ela se di­vi­diu en­tre a la­vou­ra e a es­co­la, e con­cluiu o en­si­no mé­dio há se­te anos.

Fun­da­da há 16 anos, a co­o­pe­ra­ti­va é au­tos­sus­ten­tá­vel e aten­de a 324 co­o­pe­ra­dos de 11 mu­ni­cí­pi­os — des­ses par­ti­ci­pan­tes, 79 são jo­vens es­tu­dan­tes da Ca­sa Fa­mi­li­ar Ru­ral (CFR) e seus fa­mi­li­a­res.

Com o apoio da Fun­da­ção Ode­bre­cht, o jo­vem agri­cul­tor sai da CFR e ga­nha um con­do­mí­nio (área co­le­ti­va) pa­ra pro­du­zir e po­der pa­gar o fi­nan­ci­a­men­to de uma ter­ra pró­pria. “Dois dos meus qua­tro fi­lhos es­tu­da­ram lá e foi aí que tu­do co­me­çou”, lem­bra Ed­nal­va.Os dois são agri­cul­to­res for­ma­dos, pro­du­zem ba­na­na, ai­pim, aba­ca­xi, man­di­o­ca, en­tre ou­tros, e não têm in­te­res­se de dei­xar o cam­po. “Con­se­gui­mos com­prar mais 5 hec­ta­res. A gen­te não tem mais ver­go­nha de ser da ro­ça, nos­sos fi­lhos não vão mais em­bo­ra, te­mos or­gu­lho de ser agri­cul­to­res. Vi­ve­mos bem”, re­su­me Ed­nal­va.

Ou­tra ini­ci­a­ti­va pi­o­nei­ra apoi­a­da pe­la Fun­da­ção Ode­bre­cht, na re­gião do Bai­xo Sul, é o Ins­ti­tu­to Di­rei­to e Ci­da­da­nia (IDC). Com se­de em Pre­si­den­te Tan­cre­do Ne­ves, a ins­ti­tui­ção ofe­re­ce aten­di- men­to gra­tui­to pa­ra qual­quer pessoa que pro­cu­re ser­vi­ços co­mo emis­são de do­cu­men­ta­ção ci­vil bá­si­ca e me­di­a­ção de con­fli­tos. Em 2015, fo­ram emi­ti­dos 5.962 do­cu­men­tos pa­ra a po­pu­la­ção das ci­da­des de Va­len­ça, Ni­lo Pe­ça­nha e da pró­pria Pre­si­den­te Tan­cre­do Ne­ves.

Joí­na So­a­res, me­di­a­do­ra de con­fli­tos do IDC, re­la­ta o cu­ri­o­so ca­so de dois vi­zi­nhos que se co­nhe­ci­am há 20 anos e que ti­nham dei­xa­do de se fa­lar. Um pre­ci­sa­va pas­sar uma ge­la­dei­ra pe­la ter­ra do ou­tro, que re­sis­tia em dei­xar.

“Foi aí que pro­cu­ra­ram o se­tor de me­di­a­ção do IDC”, con­ta ela. Quan­do sen­ta­ram pa­ra di­a­lo­gar, per­ce­be­ram que ha­vi­am pa­ra­do de se fa­lar sem mo­ti­vo, mas is­so aca­bou “cri­an­do um blo­queio en­tre eles”. Tu­do foi re­sol­vi­do com “o diá­lo­go, na me­sa de ne­go­ci­a­ção do IDC”, re­la­ta.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.