Pre­si­den­te rus­so re­ti­ra o país da Cor­te de Di­rei­tos Hu­ma­nos

Correio da Bahia - - Mundo -

CON­FLI­TOS O pre­si­den­te da Rús­sia, Vla­di­mir Pu­tin, as­si­nou um decreto re­ti­ran­do o país da Cor­te In­ter­na­ci­o­nal de Di­rei­tos Hu­ma­nos, en­car­re­ga­da de in­ves­ti­gar acu­sa­ções co­mo a de ge­no­cí­dio e cri­mes con­tra a hu­ma­ni­da­de. O ges­to é sim­bó­li­co, pois o país nun­ca ha­via ra­ti­fi­ca­do o tra­ta­do, as­si­na­do em 2000, não es­tan­do por­tan­to su­jei­to à ju­ris­di­ção des­se tri­bu­nal. O decreto, pu­bli­ca­do on­tem, che­ga um dia após um co­mi­tê das Na­ções Uni­das apro­var uma re­so­lu­ção con­de­nan­do a “ocu­pa­ção tem­po­rá­ria da Cri­meia” por par­te da Rús­sia, além de con­de­nar o go­ver­no em Mos­cou por abu­sos de di­rei­tos co­mo dis­cri­mi­na­ção con­tra os ha­bi­tan­tes lo­cais. A si­tu­a­ção, de acor­do com a Cor­te, “é equi­va­len­te a um con­fli­to in­ter­na­ci­o­nal ar­ma­do en­tre a Ucrâ­nia e a fe­de­ra­ção rus­sa”. A Rús­sia te­ria, as­sim, “uti­li­za­do mem­bros de su­as for­ças ar­ma­das pa­ra to­mar o con­tro­le de par­tes do ter­ri­tó­rio da Ucrâ­nia”. Dmi­tri Pes­kov, por­ta-voz de Pu­tin, afir­mou que o re­la­tó­rio do tri­bu­nal in­ter­na­ci­o­nal é “ab­so­lu­ta­men­te con­trá­rio à re­a­li­da­de”. A Rús­sia ane­xou a Cri­meia, que faz par­te da Ucrâ­nia, em mar­ço de 2014. O mo­vi­men­to le­vou os paí­ses do Oci­den­te a apro­va­rem san­ções con­tra o país. Os rus­sos di­zem, no en­tan­to, que a Cri­meia uniu-se vo­lun­ta­ri­a­men­te à Rús­sia após um re­fe­ren­do. Po­rém, ob­ser­va­do­res in­ter­na­ci­o­nais con­tes­tam que o vo­to foi or­ga­ni­za­do às pres­sas e não se­guiu os pa­drões ne­ces­sá­ri­os. O go­ver­no rus­so, tam­bém cri­ti­ca­do de­vi­do à guer­ra em 2008 com a Geór­gia, afir­mou não re­co­nhe­cer que o tri­bu­nal se­ja um ór­gão in­de­pen­den­te de jus­ti­ça in­ter­na­ci­o­nal. A Rús­sia es­tá, ain­da, en­vol­vi­da nos con­tro­ver­sos ata­ques aé­re­os con­tra a ci­da­de sí­ria de Alep­po. Or­ga­ni­za­ções hu­ma­ni­tá­ri­as pe­dem que es­ses bom­bar­dei­os se­jam in­ves­ti­ga­dos co­mo cri­mes de guer­ra. Pu­tin par­ti­ci­pa da ofen­si­va pa­ra aju­dar seu ali­a­do, o di­ta­dor sí­rio Bashar al-As­sad, a re­to­mar o con­tro­le da ci­da­de. A União Eu­ro­peia e os EUA se opõem à ação rus­sa na re­gião.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.