24h Apagão atin­ge 90% de Sal­va­dor e mais 7 ci­da­des

Correio da Bahia - - Bahia - AMANDA PAL­MA, GA­BRI­EL RO­DRI­GUES, KIVIA SOU­ZA E TAILANE MUNIZ

BLECAUTE Um mi­lhão de cli­en­tes da Com­pa­nhia de Ele­tri­ci­da­de do Es­ta­do (Co­el­ba), em Sal­va­dor, fo­ram atin­gi­dos pe­lo apagão re­gis­tra­do na manhã de on­tem, após um cur­to-cir­cui­to que com­pro­me­teu um equi­pa­men­to da su­bes­ta­ção Pi­tu­a­çu. As in­for­ma­ções são da as­ses­so­ria da Co­el­ba, se­gun­do a qual a Re­gião Me­tro­po­li­ta­na de Sal­va­dor con­ta com 1,3 mi­lhão de cli­en­tes, sen­do 1,1 mi­lhão de­les na ca­pi­tal (ape­nas 10% não fo­ram atin­gi­dos). A in­ter­rup­ção co­me­çou às 9h42 e o res­ta­be­le­ci­men­to ocor­reu de for­ma gra­da­ti­va já a par­tir das 9h44. Ain­da con­for­me a Co­el­ba, o ser­vi­ço foi com­ple­ta­men­te nor­ma­li­za­do 38 mi­nu­tos de­pois, às 10h20. A que­da de ener­gia tam­bém atin­giu as ci­da­des de Tu­ca­no, Eu­cli­des da Cunha, Ci­pó, Ri­bei­ra do Am­pa­ro, Ri­bei­ra do Pom­bal, Ban­zaê e Quin­jin­gue. Na ca­pi­tal, a si­tu­a­ção atin­giu al­guns ser­vi­ços, co­mo o de trans­por­te. Se­gun­do a as­ses­so­ria da con­ces­si­o­ná­ria CCR, os trens do me­trô pa­ra­ram de fun­ci­o­nar às 9h44 e o ser­vi­ço só foi nor­ma­li­za­do às 10h13. Du­ran­te os 29 mi­nu­tos, as es­ta­ções fi­ca­ram fe­cha­das. O Ae­ro­por­to tam­bém re­gis­trou que­da na ener­gia, mas, se­gun­do a In­fra­e­ro, os ser­vi­ços não fo­ram afe­ta­dos, já que os ge­ra­do­res fo­ram aci­o­na­dos. Ain­da de acor­do com a In­fra­e­ro, não hou­ve atra­sos em vo­os. Di­ver­sas agências ban­cá­ri­as tam­bém fi­ca­ram com o sis­te­ma fo­ra do ar, pre­ju­di­can­do mui­tos cli­en­tes. Na agên­cia do Bra­des­co do Shop­ping Ca­pe­mi, no Ca­mi­nho das Ár­vo­res, o apagão du­rou meia ho­ra. “Afe­tou um pou­co nos­so aten­di­men­to, mas con­se­gui­mos re­gu­la­ri­zar, tan­to que agên­cia es­tá va­zia ago­ra”, dis­se um fun­ci­o­ná­rio. Se­gun­do a Tran­sal­va­dor, o blecaute cau­sou a pa­ra­da dos se­má­fo­ros. “Com o re­tor­no da ener­gia elé­tri­ca, a mai­o­ria dos equi­pa­men­tos vol­tou a fun­ci­o­nar au­to­ma­ti­ca­men­te”, en­quan­to os de­mais fi­ca­ram in­ter­mi­ten­tes no si­nal ama­re­lo, in­for­mou o ór­gão de trân­si­to. Equi­pes fo­ram aci­o­na­das pa­ra re­pa­rar os equi­pa­men­tos. Ape­sar de a si­tu­a­ção ter si­do nor­ma­li­za­da me­nos de uma ho­ra após a que­da de ener­gia, al­guns cli­en­tes e em­pre­sas da ca­pi­tal re­la­ta­ram pro­ble­mas e mui­tos fi­ca­ram pre­o­cu­pa­dos com a du­ra­ção do apagão. O co­mer­ci­an­te Ar­nal­do dos San­tos, 59 anos, pas­sou um sus­to quan­do, de re­pen­te, as lu­zes apa­ga­ram em sua lo­ja de fri­os, na Ave­ni­da Bo­nocô. “Fi­quei mui­to pre­o­cu­pa­do. Quan­do a luz fal­tou ou­tra vez o pre­juí­zo foi de R$ 3 mil por­que quei­mou o mo­tor do fre­e­zer. Des­sa vez, dei sor­te por­que tu­do aqui pre­ci­sa de re­fri­ge­ra­ção e sem is­so, já sa­be”, re­la­tou ele, que fi­cou com o es­ta­be­le­ci­men­to sem ener­gia por cer­ca de 50 mi­nu­tos. Tam­bém na Bo­nocô, fun­ci­o­ná­ri­os da co­mer­ci­al de ali­men­tos Sou­za fi­ca­ram no es­cu­ro por uma ho­ra, se­gun­do o re­po­si­tor Ro­ber­to San­tos, 38. “Fe­liz­men­te, não foi tem­po su­fi­ci­en­te pa­ra des­con­ge­lar as coi­sas por­que se­ria um pre­juí­zo enor­me mes­mo”, afir­mou. O ca­sal Di­e­go Cop­que e Cris­ti­na Sa­les ti­nha aca­ba­do de che­gar ao Shop­ping da Bahia quan­do a luz apa­gou. “Só fi­ca­ram al­guns cor­re­do­res ilu­mi­na­dos. O res­to fi­cou mes­mo no es­cu­ro, mas foi rá­pi­do, uns 10 mi­nu­tos, de­pois res­ta­be­le­ceu”, dis­se Di­e­go. O Shop­ping da Bahia in­for­mou que ge­ra­do­res fo­ram aci­o­na­dos após o blecaute. No Shop­ping Be­la Vis­ta, ge­ra­do­res tam­bém fo­ram li­ga­dos. No pos­to Shell da Ave­ni­da Tan­cre­do Ne­ves fo­ram 20 mi­nu­tos de ‘pre­juí­zo’. “Uns 30 car­ros pas­sa­ram aqui na in­ten­ção de abas­te­cer, mas não pu­de­ram por­que es­ta­va sem luz”, dis­se o fren­tis­ta Eder Al­mei­da. Usuá­ri­os de ope­ra­do­ras de te­le­fo­nia Vi­vo e TIM re­la­ta­ram ain­da fa­lha no sis­te­ma de trans­mis­são de in­ter­net mó­vel. Em no­ta, a Vi­vo dis­se que a si­tu­a­ção foi nor­ma­li­za­da após re­tor­no da ener­gia co­mer­ci­al. Já a TIM dis­se que con­ti­nu­ou ope­ran­do nor­mal­men­te. A Se­cre­ta­ria da Saú­de do Es­ta­do (Se­sab) in­for­mou que não re­gis­trou ne­nhum pro­ble­ma nos hos­pi­tais da ca­pi­tal, pois as uni­da­des con­tam com ge­ra­do­res.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.