Qui­ro­man­cia

Correio da Bahia - - Mais -

A per­gun­ta que mais se ou­ve no Rio de Ja­nei­ro é: “E ago­ra, co­mo se sai des­sa?”.

Num pu­ro exer­cí­cio de qui­ro­man­cia, com o úni­co pro­pó­si­to de mos­trar que há saí­da, aqui vai uma, em dois tem­pos. Tem­po 1: Mi­chel Te­mer de­sa­ce­le­ra su­as pro­pos­tas de emen­das cons­ti­tu­ci­o­nais e de­cre­ta in­ter­ven­ção fe­de­ral no es­ta­do.

Tem­po 2: no­meia o car­de­al dom Eu­ge­nio Sal­les pa­ra o car­go de in­ter­ven­tor. Com to­da ra­zão, ar­gu­men­te-se que is­so não po­de ser fei­to, por­que ele mor­reu em 2012.

Di­an­te des­se im­pre­vis­to, no­meia-se um si­mi­lar. Ca­da um po­de in­di­car qu­em qui­ser, mas, pa­ra con­ti­nu­ar a con­ver­sa, po­de-se con­vi­dar um mi­nis­tro do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral. Qu­em? Da ati­va, Luís Ro­ber­to Bar­ro­so. Da re­ser­va, Jo­a­quim Bar­bo­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.