Vo­cê tem há­bi­tos sus­ten­tá­veis?

Correio da Bahia - - Front Page -

Após mais de três anos de dis­cus­são, os lí­de­res de go­ver­no e de es­ta­do de to­dos os paí­ses apro­va­ram, por con­sen­so, o do­cu­men­to “Trans­for­man­do Nos­so Mun­do: A Agenda 2030 pa­ra o De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel”, que se es­tru­tu­ra num pla­no de ação pa­ra as pes­so­as, o pla­ne­ta e a pros­pe­ri­da­de. Se­gun­do a ONU, es­ta agenda bus­ca for­ta­le­cer a paz uni­ver­sal com mais li­ber­da­de, re­co­nhe­cen­do que a er­ra­di­ca­ção da po­bre­za em to­das as su­as for­mas e di­men­sões, in­cluin­do a po­bre­za ex­tre­ma, é o mai­or de­sa­fio glo­bal ao de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel.

São 17 os Ob­je­ti­vos de De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel – ODS, com su­as 169 me­tas, que fo­ram pac­tu­a­das en­tre as mais di­ver­sas ins­tân­ci­as go­ver­na­men­tais e não go­ver­na­men­tais em to­do o pla­ne­ta.

Su­pe­rar o de­sa­fio do de­sen­vol­vi­men­to, en­tre­tan­to, re­quer a cons­tru­ção de ações co­le­ti­vas que en­vol­vam o po­der pú­bli­co, a sociedade ci­vil, a ati­vi­da­de em­pre­sa­ri­al e ins­tân­ci­as in­ter­na­ci­o­nais.

Is­to por­que, ao reu­nir to­dos es­tes ato­res, tem-se a cons­tru­ção de si­ner­gia ins­ti­tu­ci­o­nal pa­ra a exe­cu­ção de prá­ti­cas so­ci­ais que, cer­ta­men­te, não te­ri­am o mes­mo im­pac­to se as­su­mi­das iso­la­da­men­te.

As con­tri­bui­ções dos or­ga­nis­mos in­ter­na­ci­o­nais, se­ja por meio de re­cur­sos fi­nan­cei­ros ou do com­par­ti­lha­men­to das su­as ex­pe­ri­ên­ci­as, são va­li­o­sos ins­tru­men­tos de mo­bi­li­za­ção que per­mi­tem o alas­tra­men­to das bo­as prá­ti­cas sus­ten­tá­veis, ca­pa­zes de con­tri­buir pa­ra o apro­fun­da­men­to das ações que, va­lo­ri­zan­do as po­ten­ci­a­li­da­des lo­cais, au­men­tam a in­clu­são so­ci­al e a com­pe­ti­ti­vi­da­de de uma re­gião.

A re­fle­xão acer­ca das ini­ci­a­ti­vas que pos­si­bi­li­tem o de­sen­vol­vi­men­to lo­cal e a dis­po­si­ção em as­su­mir com­pro­mis­sos pes­so­ais e co­le­ti­vos se­rão fun­da­men­tais pa­ra o al­can­ce das me­tas pac­tu­a­das glo­bal­men­te, so­bre­tu­do se de­se­jar­mos pro­mo­ver, den­tre ou­tros, o crescimento econô­mi­co sus­ten­ta­do, in­clu­si­vo e sus­ten­tá­vel e as­se­gu­rar o ple­no em­pre­go e o tra­ba­lho de­cen­te pa­ra to­dos.

Co­mo al­can­çar o de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel, ga­ran­tin­do a in­clu­são, a pro­mo­ção das ca­pa­ci­da­des, a igual­da­de de opor­tu­ni­da­des e o res­pei­to à di­ver­si­da­de? O que os pre­fei­tos re­cém-elei­tos po­dem fa­zer pa­ra tor­nar seus mu­ni­cí­pi­os mais in­clu­si­vos, se­gu­ros, re­si­li­en­tes e sus­ten­tá­veis? O que ca­da um de nós po­de fa­zer pa­ra com­ba­ter a mu­dan­ça cli­má­ti­ca e os seus im­pac­tos? Co­mo for­ta­le­cer as par­ce­ri­as glo­bais pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel?

So­men­te quan­do en­ten­der­mos que a sus­ten­ta­bi­li­da­de não é um as­sun­to so­men­te dos go­ver­nos, dos de­mais paí­ses ou das gran­des em­pre­sas, te­re­mos efe­ti­va­men­te pos­si­bi­li­da­des de re­du­zir subs­tan­ci­al­men­te a agres­são diá­ria que é efe­tu­a­da ao nos­so pla­ne­ta. Por fim, fi­ca a re­fle­xão: vo­cê tem ti­do há­bi­tos sus­ten­tá­veis?

Es­te as­sun­to es­tá sen­do dis­cu­ti­do ho­je, no II Se­mi­ná­rio Diá­lo­gos so­bre Pes­so­as: Par­ce­ri­as pa­ra o De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel, no au­di­tó­rio da Fi­eb.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.