Jus­ti­ça man­da re­ad­mi­tir 16 pro­fis­si­o­nais do Sa­mu

Correio da Bahia - - Bahia -

LAU­RO DE FREITAS Os 16 pro­fis­si­o­nais do Ser­vi­ço de Aten­di­men­to Mó­vel de Ur­gên­cia (Sa­mu) de Lau­ro de Freitas, na Re­gião Me­tro­po­li­ta­na de Sal­va­dor, exo­ne­ra­dos no mês pas­sa­do, de­ve­rão ser re­ad­mi­ti­dos, se­gun­do de­ter­mi­na­ção da Jus­ti­ça. A de­ci­são foi mo­ti­va­da por uma ação ci­vil pú­bli­ca ajui­za­da pe­lo Mi­nis­té­rio Pú­bli­co da Bahia (MP-BA). A juí­za de­ter­mi­nou que to­dos os atos ad­mi­nis­tra­ti­vos que afas­ta­ram os ser­vi­do­res do Sa­mu de­vem ser sus­pen­sos e os ser­vi­do­res, rein­te­gra­dos ao qua­dro. En­tre os pro­fis­si­o­nais, há cin­co mé­di­cos, três en­fer­mei­ros, dois téc­ni­cos de en­fer­ma­gem e seis con­du­to­res so­cor­ris­tas. A de­ci­são foi pu­bli­ca­da na úl­ti­ma sex­ta-fei­ra - o pra­zo da­do foi de 48 ho­ras após a pu­bli­ca­ção. A de­ci­são da Jus­ti­ça se ba­se­ou na Lei 9.504/97, que proí­be a de­mis­são sem jus­ta cau­sa de qual­quer servidor, mes­mo aque­le de vín­cu­lo tem­po­rá­rio, no pe­río­do que vai dos três me­ses an­te­ri­o­res ao plei­to elei­to­ral até a pos­se do can­di­da­to elei­to. A ação mo­vi­da pe­lo MP-BA apon­tou que a de­mis­são su­má­ria dos pro­fis­si­o­nais ge­rou des­con­ti­nui­da­de de um ser­vi­ço es­sen­ci­al de saú­de e foi re­a­li­za­da ime­di­a­ta­men­te após as elei­ções do dia 2 de ou­tu­bro. A Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Saú­de de Lau­ro de Freitas in­for­mou, atra­vés de sua as­ses­so­ria de co­mu­ni­ca­ção, que a de­ci­são ju­di­ci­al não era de co­nhe­ci­men­to da pas­ta até a tar­de de on­tem. O COR­REIO tam­bém pro­cu­rou o pre­fei­to do mu­ni­cí­pio, Márcio Paiva. A sua se­cre­tá­ria pes­so­al tam­bém dis­se que a pre­fei­tu­ra ain­da não ha­via si­do no­ti­fi­ca­da da de­ci­são.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.