In­ter­ven­ção no lo­cal não ti­nha al­va­rá; em­pre­sa ne­ga obra

Correio da Bahia - - Mais -

O Con­se­lho Re­gi­o­nal de En­ge­nha­ria e Agro­no­mia (Crea-BA) in­for­mou on­tem que não há nos registros do ór­gão qual­quer ano­ta­ção de res­pon­sa­bi­li­da­de téc­ni­ca so­bre a obra na far­má­cia Pa­gue Me­nos de Ca­ma­ça­ri on­de ocor­reu a tra­gé­dia. O Crea-BA tam­bém aguar­da o lau­do do DPT pa­ra ve­ri­fi­car o que pro­vo­cou o de­sa­ba­men­to da la­je. “Se hou­ve uma obra aqui, eles ti­nham que ter um ou­tro al­va­rá, o de re­for­ma”, des­ta­cou o bri­ga­dis­ta da De­fe­sa Civil lo­cal Ade­val Cos­ta. De acor­do com a pre­fei­tu­ra de Ca­ma­ça­ri, a far­má­cia ti­nha al­va­rá de fun­ci­o­na­men­to re­gu­lar, mas não ha­via so­li­ci­ta­ção de al­va­rá de re­for­ma.

Ape­sar dos re­la­tos, o as­ses­sor ju­rí­di­co da re­de Pa­gue Me­nos, Ge­ral­do Ga­de­lha, ne­gou que hou­ves­se uma re­for­ma no pré­dio. “Não es­ta­va em obras. Es­ta­va pre­vis­to uma pa­ra­da no sá­ba­do. Ca­ma­ça­ri te­ve dois pe­que­nos di­lú­vi­os na se­ma­na que pas­sou e is­so ge­rou uma in­fil­tra­ção pa­ra den­tro da lo­ja e nós ía­mos re­cu­pe­rar o te­lha­do por ou­tros mo­ti­vos. Não sa­be­mos o que acon­te­ceu, por­que é im­pen­sá­vel vo­cê ad­mi­tir que uma la­je caia por cau­sa de uma in­fil­tra­ção, mas foi o que acon­te­ceu”, co­men­tou.

Ga­de­lha dis­se que uma equi­pe fa­zia uma mo­vi­men­ta­ção nas te­lhas, pa­ra con­ter a in­fil­tra­ção e que, pa­ra is­so, não era ne­ces­sá­ria uma au­to­ri­za­ção ofi­ci­al. “Qu­e­re­mos que o lau­do pe­ri­ci­al ve­nha e nós ar­ca­re­mos com a res­pon­sa­bi­li­da­de do que es­se lau­do apre­sen­tar”, con­cluiu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.