Ged­del ci­ta so­fri­men­to da fa­mí­lia em car­ta de de­mis­são

Correio da Bahia - - Mais -

Em car­ta de de­mis­são di­vul­ga­da no fi­nal da ma­nhã de on­tem pe­lo Pa­lá­cio do Pla­nal­to, o mi­nis­tro-che­fe da Se­cre­ta­ria de Go­ver­no, Ged­del Vi­ei­ra Li­ma, re­co­nhe­ce que “avo­lu­ma­ram-se as crí­ti­cas” con­tra ele, tra­zen­do so­fri­men­to a seus fa­mi­li­a­res. “Quem me co­nhe­ce sa­be ser es­se o li­mi­te da dor que su­por­to. É ho­ra de sair”, es­cre­veu ao pre­si­den­te Mi­chel Te­mer, a quem cha­mou de “fra­ter­no ami­go”.

Ele pe­de des­cul­pas. “Di­an­te da di­men­são das in­ter­pre­ta­ções da­das, pe­ço des­cul­pas aos que es­tão sen­do por elas al­can­ça­dos, mas o Bra­sil é mai­or do que tu­do is­so”, afir­mou. Ged­del ex­pli­ca que fez uma “pro­fun­da re­fle­xão” so­bre o qua­dro e de­ci­diu, por is­so, pe­dir exo­ne­ra­ção “do hon­ro­so car­go que com de­di­ca­ção ve­nho exer­cen­do”.

O mi­nis­tro de­mis­si­o­ná­rio in­for­ma que vai re­tor­nar à Bahia, mas se­gui­rá co­mo “ar­do­ro­so tor­ce­dor” do “nos­so” go­ver­no e clas­si­fi­ca Te­mer co­mo um pre­si­den­te “sé­rio, éti­co e afá­vel”.

Ele ain­da agra­de­ce aos con­gres­sis­tas pe­lo “apoio e co­la­bo­ra­ção que de­ram na apro­va­ção de im­por­tan­tes me­di­das pa­ra o Bra­sil”. E con­clui cha­man­do Te­mer de “que­ri­do ami­go”.

Ele pe­diu de­mis­são de­pois que foi acu­sa­do pe­lo ex-mi­nis­tro da Cul­tu­ra Mar­ce­lo Ca­le­ro de ha­vê-lo pres­si­o­na­do a sus­pen­der um em­bar­go im­pos­to pe­lo Ins­ti­tu­to do Pa­trimô­nio His­tó­ri­co e Cul­tu­ral (Iphan) à cons­tru­ção de um edi­fí­cio de apar­ta­men­tos nas pro­xi­mi­da­des da área tom­ba­da do Cen­tro de Sal­va­dor.

O pre­si­den­te da Co­mis­são de Éti­ca da Pre­si­dên­cia, Mau­ro Me­ne­zes, in­for­mou que o pro­ces­so aber­to con­tra o ago­ra ex-mi­nis­tro da Se­cre­ta­ria de Go­ver­no Ged­del Vi­ei­ra Li­ma con­ti­nua mes­mo após o seu pe­di­do de de­mis­são.

Se­gun­do Me­ne­zes, uma even­tu­al pu­ni­ção pe­lo co­le­gi­a­do te­ria co­mo efei­to uma “man­cha éti­ca” no cur­rí­cu­lo po­lí­ti­co de Ged­del. Hen­ri­que Edu­ar­do Al­ves Dei­xou o Mi­nis­té­rio do Tu­ris­mo após ser ci­ta­do em de­la­ção pre­mi­a­da do ex-di­re­tor da Trans­pe­tro Sér­gio Ma­cha­do, na Ope­ra­ção La­va Ja­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.