Te­mer, Re­nan e Maia afir­mam que vão bar­rar anis­tia ao cai­xa 2

Correio da Bahia - - Brasil -

ACOR­DO O pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Mi­chel Te­mer, e os pre­si­den­tes do Se­na­do Fe­de­ral, Re­nan Ca­lhei­ros (PMDB-AL), e da Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, Ro­dri­go Maia (PMDB-RJ), anun­ci­a­ram um acor­do pa­ra bar­rar a anis­tia ao cai­xa 2, que vi­nha sen­do dis­cu­ti­da, pe­los par­la­men­ta­res, no bo­jo do pa­co­te das dez me­di­das con­tra a cor­rup­ção. Te­mer dis­se que há una­ni­mi­da­de dos di­ri­gen­tes do po­der Exe­cu­ti­vo e Le­gis­la­ti­vo pa­ra aten­der a voz das ru­as. “O po­der é do po­vo”, dis­se, emen­dan­do que “qu­an­do o po­vo se ma­ni­fes­ta, es­sa au­di­ên­cia há de ser to­ma­da pe­lo Exe­cu­ti­vo e Le­gis­la­ti­vo”. Na entrevista, Te­mer dis­se que “se­ria im­pos­sí­vel não ve­tar uma ma­té­ria co­mo a anis­tia ao cai­xa 2”. E que o anún­cio fei­to on­tem pe­los di­ri­gen­tes da Câ­ma­ra, Se­na­do e por ele pró­prio “de­ses­ti­mu­la qual­quer mo­vi­men­to pa­ra fa­zer es­sa ma­té­ria tra­mi­tar no Con­gres­so Na­ci­o­nal”. E dis­se que não foi só ago­ra que che­gou a es­sa con­clu­são, ci­tan­do que já ha­via saí­do em de­fe­sa dos mo­vi­men­tos de rua em 2013 - “des­de que não hou­ves­se de­pre­da­ções do pa­trimô­nio pú­bli­co” - e na sex­ta-fei­ra pas­sa­da lem­brou que fa­lou a in­ter­lo­cu­to­res que se­ria im­pos­sí­vel o pre­si­den­te da san­ci­o­nar uma ma­té­ria des­sa na­tu­re­za (anis­tia ao cai­xa 2). “Acor­da­mos, eu, Re­nan e Maia que não há a me­nor con­di­ção de le­var adi­an­te es­sa pro­pos­ta", rei­te­rou. O pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia, ar­gu­men­tou que tam­bém já ha­via fa­la­do, des­de a se­ma­na pas­sa­da, que ha­via uma con­fu­são de co­mu­ni­ca­ção no de­ba­te so­bre a anis­tia a cri­mes de cai­xa 2. “Nas dis­cus­sões com os lí­de­res, nos­sa in­ten­ção ja­mais foi anis­ti­ar cri­me. Ób­vio que qu­an­do se fa­la em anis­tia, não se fa­la em cri­mes elei­to­rais, co­mo foi fei­to no pro­je­to de re­pa­tri­a­ção”, des­ta­cou. Já Re­nan Ca­lhei­ros rei­te­rou que “há um acor­do, um ajus­te ins­ti­tu­ci­o­nal no sen­ti­do de que não ha­ve­rá apre­ci­a­ção de anis­tia a cri­me elei­to­ral, a cai­xa dois ou a ou­tro qual­quer cri­me”. A opo­si­ção re­a­giu. “As du­as re­cen­tes ten­ta­ti­vas de apro­va­ção de anis­tia ao cai­xa 2 são de res­pon­sa­bi­li­da­de ex­clu­si­va da ba­se de apoio a Te­mer”, acu­sou o lí­der do PT na Câ­ma­ra, Afon­so Flo­ren­ce (BA). Em no­ta, o pe­tis­ta afir­ma que, às vés­pe­ras de sair o acor­do de de­la­ção pre­mi­a­da da em­prei­tei­ra Ode­bre­cht, a ba­se go­ver­nis­ta in­ten­si­fi­cou o mo­vi­men­to pa­ra apro­var a me­di­da e que, di­an­te do des­gas­te, ten­tou com­par­ti­lhar a apro­va­ção da pro­pos­ta com o PT.

BE­TO BA­RA­TA/PR

Re­nan, Te­mer e Maia: co­le­ti­va pa­ra fa­lar de cai­xa 2

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.