24h

Correio da Bahia - - Front Page - HILZA CORDEIRO

Pa­re­ce meio sur­re­a­lis­ta di­zer que uma ár­vo­re de Na­tal pos­sa atin­gir a mai­o­ri­da­de, mas é is­so mes­mo. O ar­tis­ta plás­ti­co An­dré Fernandes, 40 anos, mo­ra­dor do Nor­des­te de Ama­ra­li­na, diz que só vai pa­rar de au­men­tar a es­cul­tu­ra em for­ma­to de pi­nhei­ro que cons­trói to­dos os anos, des­de 2011, quan­do ela com­ple­tar 18 pri­ma­ve­ras.

A obra, fei­ta com tam­pi­nhas de gar­ra­fa PET, já po­de ser vis­ta há al­guns dias por qu­em pas­sa pe­la pra­ça em fren­te ao Quar­tel de Ama­ra­li­na e, nos pró­xi­mos dias, se­rá le­va­da pa­ra a Rua Fon­te do Boi, no Rio Ver­me­lho.

Quan­do co­me­çou, a pri­mei­ra es­cul­tu­ra que Fernandes fez nes­se es­ti­lo ti­nha um metro de al­tu­ra e fi­ca­va na la­je da sua pró­pria ca­sa. Aí foi cri­an­do ou­tras, au­men­tan­do o ta­ma­nho pa­ra dois, três, até o ta­ma­nho da atu­al, com cin­co me­tros de al­tu­ra. “A ár­vo­re tem a ida­de do meu fi­lho e o Na­tal é uma épo­ca im­por­tan­te pa­ra mim por­que é o nascimento de Je­sus”, con­ta ele, que é ca­tó­li­co.

Com­pos­ta por mais de 40 mil tam­pi­nhas de di­fe­ren­tes co­res e pe­san­do cer­ca de 400 kg, a ár­vo­re foi mon­ta­da com a aju­da de vo­lun­tá­ri­os do pro­je­to Ci­da­de Lim­pa - cri­a­do pe­lo pró­prio ar­tis­ta em 1999, pa­ra fa­zer a lim­pe­za de prai­as, e já con­ta com 34 par­ti­ci­pan­tes –, in­cluin­do es­tu­dan­tes da Es­co­la Mu­ni­ci­pal Os­val­do Cruz, no Rio Ver­me­lho, vi­zi­nhos, ami­gos, en­tre ou­tros vo­lun­tá­ri­os.

Os ma­te­ri­ais que con­cluí­ram a obra fo­ram re­co­lhi­dos há uma se­ma­na por al­guns des­ses vi­zi­nhos, que acor­da­ram ce­do pa­ra re­co­lher o ma­te­ri­al na fai­xa de praia en­tre o quar­tel e a Pi­tu­ba. “A gen­te apro­vei­tou que cho­veu e sem­pre que cho­ve a praia fica cheia de tam­pi­nhas. Con­se­gui­mos umas 300”, re­ve­lou João Pau­lo San­ta­na, 25, um dos vi­zi­nhos do ar­tis­ta que sem­pre le­va no bol­so as tam­pi­nhas que en­con­tra pe­la rua.

Na es­co­la Os­val­do Cruz, que vai do en­si­no in­fan­til até o 5º ano, te­ve até gin­ca­na pa­ra jun­tar as tam­pi­nhas. “A sa­la que con­se­guis­se o mai­or nú­me­ro, ga­nha­va um lan­che di­fe­ren­te e al­guns brin­que­dos. Fo­ram mais de 5 mil tam­pi­nhas re­co­lhi­das. Eles ama­ram! As cri­an­ças são dis­po­ní­veis, se do­am”, con­tou a di­re­to­ra da es­co­la, Ana Car­la Pe­rei­ra.

Com uma es­tru­tu­ra mó­vel, fei­ta de pal­let e rol­da­nas – en­con­tra­dos na praia e no li­xo, res­pec­ti­va­men­te –, a ár­vo­re na­ta­li­na sus­ten­tá­vel só de­ve ser des­mon­ta­da no dia 7 de ja­nei­ro, no ani­ver­sá­rio do ar­tis­ta. “E as tam­pi­nhas se­rão to­das re­a­pro­vei­ta­das pa­ra as pró­xi­mas obras”, ga­ran­tiu.

An­dré Fernandes com ár­vo­re de Na­tal fei­ta com 40 mil tam­pi­nhas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.