Trump ame­a­ça rom­per o acor­do com Cuba

Correio da Bahia - - Mais -

Em meio ao iní­cio das ce­rimô­ni­as fú­ne­bres em ho­me­na­gem ao lí­der da re­vo­lu­ção cu­ba­na, Fidel Castro, mor­to na sex­ta (25), o pre­si­den­te elei­to dos Es­ta­dos Uni­dos, Do­nald Trump, afir­mou on­tem que po­de­rá re­ver o acor­do pa­ra re­to­ma­da das re­la­ções di­plo­má­ti­cas en­tre Washing­ton e Havana.

Em agos­to, de­pois de mais de 54 anos fe­cha­da, a Em­bai­xa­da dos Es­ta­dos Uni­dos (EUA) em Cuba foi re­a­ber­ta co­mo par­te do acor­do di­plo­má­ti­co as­si­na­do en­tre os pre­si­den­tes Ba­rack Oba­ma e

Raul Castro.

Pe­lo Twit­ter, Trump pu­bli­cou uma men­sa­gem di­zen­do que o acor­do po­de­rá ser re­vis­to. “Se Cuba não es­ti­ver dis­pos­ta a fa­zer um acor­do me­lhor pa­ra o po­vo cu­ba­no, o po­vo cu­ba­no-ame­ri­ca­no e os EUA, co­mo um to­do, vão ter­mi­nar o acor­do”, avi­sou o pre­si­den­te elei­to.

No sá­ba­do (26), ele cri­ti­cou o lí­der co­mu­nis­ta, a qu­em cha­mou de “di­ta­dor bru­tal que opri­miu seu po­vo por qua­se seis dé­ca­das”. O por­ta-voz da Ca­sa Bran­ca, Josh Ear­nest, dis­se ho­je que o pre­si­den­te dos EUA, Ba­rack Oba­ma, não es­tá pre­o­cu­pa­do com as de­cla­ra­ções que seu su­ces­sor, Do­nald Trump, tem da­do so­bre re­ver­ter a re­a­pro­xi­ma­ção dos EUA com Cuba

Ear­nest afir­mou que a re­a­pro­xi­ma­ção en­tre os dois paí­ses re­sul­tou em no­vos la­ços econô­mi­cos, vi­a­gens e ne­gó­ci­os, o que tor­na mui­to di­fí­cil que tu­do se­ja des­fei­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.