Vál­vu­la de es­ca­pe

Correio da Bahia - - Vida - Moy­sés Su­zart moy­ses.su­zart@re­de­bahia.com.br

Um fil­me de sus­pen­se com fi­nal fe­liz. O tor­ce­dor do Vi­tó­ria vi­veu ca­da mi­nu­to do jo­go en­tre Co­ri­ti­ba e Vi­tó­ria, on­tem, no Cou­to Pe­rei­ra. Ti­rou gol do Co­xa com o olho, em­pur­rou ca­da ata­que ru­bro-ne­gro com uma vi­bra­ção po­si­ti­va. Deu cer­to ca­da for­ça mís­ti­ca. O triun­fo di­an­te dos pa­ra­na­en­ses, por 1x0, é a vál­vu­la de es­ca­pe que o Leão pre­ci­sa­va pa­ra res­pi­rar e fi­car a um pon­to da per­ma­nên­cia na Série A.

A con­ta é sim­ples. Pró­xi­mo do­min­go, o em­pa­te com o Pal­mei­ras, no Bar­ra­dão, é su­fi­ci­en­te pa­ra não cair. Com o triun­fo de on­tem, o ru­bro-ne­gro pas­sou o Sport e che­gou aos 45 pon­tos, na 15ª po­si­ção, dei­xan­do a bri­ga di­re­ta con­tra o re­bai­xa­men­to pa­ra o ti­me per­nam­bu­ca­no, com 44 pon­tos, e o In­ter, com 42. O Sport pe­ga o Fi­guei­ren­se, em ca­sa, enquanto o Co­lo­ra­do en­fren­ta o Flu­mi­nen­se, fora de ca­sa. Até se per­der do Pal­mei­ras, o Vi­tó­ria ain­da po­de fi­car se In­ter e Sport, mes­mo ven­cen­do, não ti­ra­rem, am­bos, a gran­de di­fe­ren­ça do sal­do de gols.

O DU­E­LO

O Vi­tó­ria ig­no­rou o fa­to de es­tar jo­gan­do fora e fo­cou ape­nas na ne­ces­si­da­de de es­ca­par do re­bai­xa­men­to. En­trou em­pol­ga­do e fe­chan­do to­dos os espaços do Co­ri­ti­ba no gra­ma­do. A for­te mar­ca­ção no meio-cam­po dei­xou um ce­ná­rio de ata­que ru­bro-ne­gro con­tra de­fe­sa do Co­xa.

As prin­ci­pais jo­ga­das do Leão ini­ci­a­vam pe­la di­rei­ta, sem­pre nos pés de Ma­ri­nho. Aos seis, ele cru­zou na área mas Ki­e­za não al­can­çou. Aos 11, o gol. De Ma­ri­nho, ló­gi­co. E go­la­ço, co­mo de cos­tu­me. O ata­can­te ar­ran­cou com a bo­la, pas­sou Ju­ni­nho, deu um cor­te em Nery Ba­rei­ro e me­teu uma bom­ba no meio do gol, sem chan­ce pa­ra Wil­son.

O Vi­tó­ria con­ti­nu­ou mar­can­do adi­an­ta­do, mas di­mi­nuiu as jo­ga­das ofen­si­vas. O Co­ri­ti­ba aca­bou ga­nhan­do con­fi­an­ça e le­vou perigo em du­as bo­be­a­das de Ka­nu. Na pri­mei­ra, Fer­nan­do Mi­guel sal­vou chu­te de Ka­zim. De­pois, Le­an­dro ten­tou, mas ba­teu fra­co. O Leão che­gou mais uma vez aos 38 mi­nu­tos, com chu­te ras­tei­ro de Ma­ri­nho.

No 2º tem­po o Vi­tó­ria ape­lou pa­ra seu san­to mi­la­grei­ro Fer­nan­do Mi­guel. Com a for­te mar­ca­ção em Ma­ri­nho, o ru­bro-ne­gro pa­rou de ata­car e o Co­ri­ti­ba ga­nhou o meio. As­sim, a pres­são foi gran­de no go­lei­ro do Leão. Aos 10 mi­nu­tos, após ca­be­ça­da de Ka­zim, o ca­mi­sa 1 fez o pri­mei­ro mi­la­gre. Dois mi­nu­tos de­pois, Le­an­dro ba­teu de lon­ge, mas Mi­guel fez o im­pos­sí­vel, des­vi­an­do a bo­la pa­ra fora.

O Vi­tó­ria só re­sol­veu as­sus­tar aos 29. Ma­ri­nho co­brou fal­ta de lon­ge e qua­se en­co­bre Wil­son. Aos 31, foi a vez de Tiago Re­al ba­ter ras­tei­ro. Wil­son fez be­la de­fe­sa. À me­di­da que o fim do jo­go se apro­xi­ma­va, a ago­nia au­men­ta­va. Só o api­to fi­nal deu o alí­vio a to­dos os ru­bro-ne­gros. Ufa, tá per­to!

Leão ven­ce o Co­xa, por 1x0, e es­tá a um em­pa­te da per­ma­nên­cia

Co­ri­ti­ba Wil­son, Dodô,

Wa­lis­son Maia (Ju­an), Nery Ba­rei­ro e Ju­ni­nho; Ama­ral, Yan e Ia­go (Vinicius); Le­an­dro, Ka­zim (Evan­dro) e Kle­ber

Téc­ni­co Pau­lo Cé­sar Car­pe­gi­a­ni

Vi­tó­ria Fer­nan­do Mi­guel, Nor­ber­to, Vic­tor Ra­mos, Ka­nu e Eul­ler; Wil­li­an Fa­ri­as, Mar­ce­lo e Cár­de­nas (Tiago Re­al); Ma­ri­nho (Ama­ral), Ki­e­za e Zé Lo­ve (Da­vid) Téc­ni­co Ar­gel Fucks

Es­tá­dio Cou­to Pe­rei­ra Gol Ma­ri­nho, aos 10 do 1º tem­po Car­tão amarelo Vinicius, Dodô, Yan, Nery Ri­bei­ro e Le­an­dro; Ki­e­za, Vic­tor Ra­mos, Nor­ber­to, Wil­li­an Fa­ri­as, Ka­nu e Cár­de­nas Pú­bli­co 12.755 Ren­da R$ 223.095 Ár­bi­tro El­mo Cu­nha, au­xi­li­a­do por Fa­bri­cio da Sil­va e Cristhi­an So­ren­ce (trio goi­a­no)

Ma­ri­nho, sem­pre ele, ten­ta pas­sar por mar­ca­ção de Ama­ral

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.